Metal Mecânica

20 contribuições TaeguTec para o aumento de produtividade em operações de torneamento

Maurício Ferraz (*)

O Brasil está aos poucos aumentando os níveis de produção em todos os setores da indústria. São passos lentos, porém, assertivos onde o esforço de toda a cadeia produtiva se faz necessária. E não há outro caminho senão o de focar em produtividade. Para isso, precisamos rever cada vez mais todos os processos de produção, reduzindo o tempo e os custos de fabricação atuais. Em poucas palavras, para que haja um futuro promissor é preciso tornar esse conceito um dos principais focos para o início da Manufatura Moderna e da Indústria 4.0.

O Conceito de Manufatura Moderna começa com as Forjarias e Fundições apresentando maior controle de sobremetal, composição química e dureza dos materiais, o que gera uma usinagem mais estável e econômica.

Os fabricantes de máquinas têm se empenhado em colocar no mercado máquinas e equipamentos com comunicação integrada, que produzem cada vez mais rápido e com alta qualidade.

A TaeguTec do Brasil, por intermédio de sua matriz na Coreia do Sul, desenvolve uma gama completa de ferramentas para usinagem, que busca atender todos os segmentos do mercado com soluções completas, e mantém um departamento de pesquisa e desenvolvimento de novas tecnologias tendo como diferencial o domínio de todo processo produtivo de pastilhas e ferramentas, desde a extração da matéria-prima até o produto final. Sua atuação sobre as inovadoras soluções para usinagem e constante interação com o mercado possibilitaram encontrar 20 excelentes contribuições para o aumento de produtividade em operações de torneamento, a saber:

1- Pastilhas menores que as tradicionais pastilhas ISO para atender ao menor volume de sobremetal.
Pastilha da linha Rhino Rush, com excepcional estabilidade na usinagem devido à fixação bidirecional da pastilha, proporcionando excelente produtividade, vida longa e estável em operações de torneamento com altos avanços;

2- Sistemas de fixação das pastilhas intercambiáveis com maior estabilidade.
Estabilidade na fixação da pastilha e da ferramenta é a chave do negócio.
Vibrações, decorrentes de má fixação danificam as arestas de corte e prejudicam a produtividade de qualquer processo produtivo;

3- Pastilhas com maior número de arestas de corte.
Pastilhas com maior número de arestas são mais econômicas e geram redução de custos para a operação;

4- Coberturas e processo pós-cobertura sobre as pastilhas que geram menos atrito e maior vida .
O processo Gold Rush apresenta menos atrito na zona de corte, o que facilita o escoamento dos cavacos, com menor temperatura, e proporcionaumavida mais prolongada da aresta de corte. Melhora a resistência ao lascamento e quebra da pastilha e gera alta qualidade de acabamento da superfície usinada;

5- Raios de ponta das pastilhas.
Raios de ponta influenciam diretamente na rugosidade e no tempo da peça usinada. Maiores avanços significam menor tempo de contato e maior vida da aresta de corte;

6- Altos avanços em operações de acabamento.
Pastilhas com fase alisadora, denominadas Wiper, reduzem o tempo da operação e aumentam a vida da aresta de corte e produtividade;

7- Altas velocidades de corte.
Altas velocidades de corte reduzem o tempo da operação e aumentam a produtividade. As operações com pastilhas de metal duro, cermet, cerâmica, PCD ou CBN contribuem diretamente para os aumentos consideráveis de velocidades de corte. Resistência e confiança são fundamentais para o processo.

8- Altas remoções de material.
Altas remoções de material, através de pastilhas robustas e confiáveis aplicando altos avanços e profundidades de corte que reduzem o tempo da operação e aumentam a produtividade;
9- Geometrias CNMD e SNMD.
Aproveitamento das faces de apoio das pastilhas unifaciais, com a introdução de pequenos quebra-cavacos para operações de acabamento, evitando o desperdício das arestas antes não utilizadas. Ideal para desbaste pesado e acabamento usando a face superior e inferior;
10- Quebra-cavacos adequados à operação de corte.
Melhor controle de cavacos gera segurança, qualidade, menor parada de máquina e menos manutenção ao sistema;

11- Ferramentas conjugadas com duas ou mais pastilhas em um mesmo suporte.
Ferramentas conjugadas permitem menor movimentação e troca de ferramentas da torre, gerando ganho de tempo e aumento de produtividade;

12- Usinagem com alta pressão de refrigeração.
Melhor controle dos cavacos e resfriamento mais próximo à zona de corte com a utilização do sistema T-Burst;

13- Rosqueamento com pastilhas multidentadas.
Alta produtividade devido ao reduzido número de passes é recomendada para produção em massa e lotes grandes de fabricação;

14- Ferramentas multioperações.
Ferramentas que podem executar operações de torneamento, corte e canal, reduzindo o inventário e os custos de estocagem. Caso típico dos chamados bedames que podem executar todas as operações;

15- Furação sem tempo de set-up, utilizando brocas com pontas intercambiáveis em modernos centros de torneamento.
Menor tempo de máquina parada para troca de ponta ou pastilha e acertos dimensionais geram produtividade ao processo produtivo;

16- Fresas para os eixos acionados em modernos centros de torneamento.
Fresas com maior número de facas, alta qualidade de substrato e cobertura apresentam maior vida e possibilidade de aumento de parâmetros de corte;

17- Processos de usinagem elaborados em parcerias.
O processo de usinagem engloba todas as estratégias com ferramentas, máquinas, parâmetros de corte, tempos de usinagem e custo da operação, visando atender aos objetivos estipulados e exigidos pelos clientes;

18- Aplicativo TaeguTec para cálculos de potência de corte e torque.
Informações precisas e rápidas geradas pelo aplicativo reduzem o tempo de estudo e aumentam a assertividade do processo produtivo;

19- Utilização consciente das ferramentas de corte.
Desgastes e avarias não verificadas ou mensuradas, troca das arestas de corte junto com o turno de trabalho, mesmo em condições de uso, aumentam drasticamente os custos de produção;

20- Treinamentos.
O mercado de trabalho vive em constante processo de mudança, o que gera cada vez mais competitividade e desafios para as organizações, o que vem exigindo das mesmas profissionais habilidosos e altamente capacitados para enfrentar os desafios que o mercando vem impondo. É nessa hora que entra o Treinamento e Desenvolvimento.
Acesse http://www.taegutec.com.br/eventos/
___________________________________________
(*) O autor é gerente de Produto – Linhas Estáticas da TaeguTec do Brasil.

Mostrar mais

Artigos relacionados