Notícias

Metal Mecânica

11/10/2013 - padrao

Unidade de Fundidos e Usinados torna-se cada vez mais estratégica para a Romi

A unidade de negócios Fundidos e Usinados está se tornando cada vez mais estratégica para a Romi. No segundo trimestre de 2013, a unidade foi a responsável por 18,9% do faturamento da companhia. As vendas físicas no trimestre somaram 4.436 toneladas, com aumento de 43,5% sobre as 3.092 toneladas faturadas no segundo trimestre de 2012. O crescimento, deve-se principalmente ao aumento da demanda no setor automotivo comercial (caminhões) e também ao setor de energia eólica.

Considerando os seis primeiros meses do ano, os segmentos que mais demandaram fundidos e usinados foram: automotivo comercial (caminhões), energia eólica e máquinas agrícolas.
Neste período a receita operacional líquida desta unidade foi de R$ 52,7 milhões, o que representa um aumento de 32,7% em relação ao mesmo período em 2012. Foram vendidas
8.034 toneladas de produtos fundidos e usinados neste período, valor 21,6% superior ao obtido no período equivalente em 2012.

A julgar pelos investimentos que vêm sendo realizados pelas indústrias automotiva, de energia eólica e máquinas agrícolas é de se imaginar que as vendas da unidade de negócios Fundidos e Usinados da Romi fechem 2013 com números ainda mais positivos.

A empresa conta atualmente com duas fábricas destinadas à fundição e amplo parque de usinagem. Com uma capacidade total de produção de 50 mil toneladas por ano, a companhia produz peças de ferro fundido cinzento e nodular de alta complexidade para diversos segmentos, especialmente automotivo comercial, agrícola e energia eólica.

A fundição Romi é reconhecida pela sua elevada capacidade técnica e qualidade. Para o diretor da unidade de Negócios de Fundidos e Usinados da Romi, Fábio Degan, a possibilidade de oferecer soluções também em usinagem, devido ao amplo portfólio de máquinas-ferramenta que possui, coloca a companhia em lugar de destaque no segmento.

Uma parte da capacidade da empresa poderá ser vista durante a Fenaf 2013-15ª Feira Latino-Americana de Fundição, que será realizada de 15 a 18 de outubro, no Expo Center Norte - Pavilhão Verde e Branco, em São Paulo (SP). "Nosso parque industrial permite que tenhamos uma capacidade de fundir e usinar peças desde 20 quilos até 40 toneladas com qualidade e agilidade. Essa estrutura singular no Brasil impulsiona o avanço da companhia no mercado de peças fundidas e usinadas", afirma Degan.

A empresa, que participa pela segunda vez consecutiva do maior evento da indústria da fundição na América Latina, irá destacar em seu estande novas peças de alto volume de produção, tais como caixas de diferencial, destinadas ao segmento automotivo comercial, e pontas de eixo, destinadas ao segmento agrícola, além de um hub eólico de dez toneladas. Também estarão expostas peças tradicionalmente produzidas pela Romi como carcaças de transmissão e componentes de eixos.

Comente essa notícia