Notícias

Eletrônica e Informática

11/05/2018 - IPESI INFORMA

Concentração no mercado de semicondutores aumenta



A concentração no mercado de semicondutores, que já é grande, tende a aumentar. No ano passado, 43% das vendas mundiais de semicondutores foram realizadas pelas cinco maiores fabricantes. Tal concentração iniciou há cerca de dez anos, mas a tendência se acentuou nos anos mais recentes com a consolidação que vem ocorrendo no mercado.  Os 50 maiores fornecedores em 2017 ficaram com a fatia de 88% do mercado mundial de US$ 444,7 bilhões. Essa fatia é 12 pontos percentuais superior ao market share de 76% que as 50 maiores companhias detinham em 2007.
Segundo relatório da IC Insights, os cinco maiores fabricantes - excluindo as foundries - são, pela ordem, Samsung, Intel, SK Hynix, Microne Broadcom. Os 43% das vendas totais de 2017 representam um aumento de 10% em relação há uma década.
A forte concentração dos produtores de chips de memória entre os cinco maiores vendedores de chips ilustra, para além da consolidação, a incrível demanda por memórias no ano passado. As empresas Samsung, Hynix e Micron experimentarm crescimento superior a 50% nas vendas. Os mercados memórias DRAM e NAND flash cresceram, respectivamente, 77% e 47%.
A fatia do mercado mundial que as companhias top 5, top 10 e top 25 detiveram em 2017 cresceu de 10 a 12% em relação a uma década atrás. Com a onda de fusões e aquisições que devem continuar nos próximos anos (como a da Qualcomm e NXP), a IC Insights acredita que irá aumentar a fatia de mercado dos fornecedores top a níveis ainda mais elevados.
O relatório mostra ainda que a presença e a influência do Japão no mercado de circuitos integrados vêm diminuindo de forma substancial desde 1990, com market share (excluindo foundries) de apenas 7% em 2017. Nomes que já foram proeminentes, como NEC, Hitachi, Mitsubishi e Matsushita, estão perdendo posições na lista das empresas top de semicondutores.
Pressões competitivas de fornecedores de circuitos integrados da Coreia do Sul - especialmente no mercado de memórias - têm tido papel significativo na mudança da participação de mercado de circuitos integrados nos últimos 27 anos. Mais, dependendo do desempenho das vendas da Divisão NAND flash da Toshiba, a participação japonesa no mercado de circuitos integrados pode cair ainda mais.
Com a forte competição reduzindo o número de fabricantes japoneses de circuitos integrados, a perda da verticalidade de seus negócios integrados e a perda de várias aplicações de usuários finais de alto volume, e a mudança de várias companhias para o modelo "fab-lite IC", o Japão reduziu os investimentos em novas fabs de wafer e equipamentos. De fato, as companhias do Japão   foram responsáveis por apenas 5% de todos os investimentos que as empresas de semicondutores investiram em bens de capital em 2017. Em 1990 as empresas japonesas do segmento foram responsáveis por 51% dos investimentos setoriais globais em bens de capital. (Franco Tanio)

Comente essa notícia