Notícias

Eletrônica e Informática

12/09/2018 - IPESI INFORMA

BNDES aprova R$ 6 milhões para fornecedor de setor eólico

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou financiamento de R$ 6 milhões para a Rudloff Industrial Ltda., indústria nacional de médio porte que produz componentes mecânicos para a construção civil. Os recursos serão aplicados na modernização de sua fábrica, em São Paulo (SP), e no desenvolvimento de novos produtos para torres eólicas. Os investimentos totalizam R$ 8,9 milhões e o empréstimo do BNDES corresponde a 68% desse valor.

O projeto consiste na compra de novas máquinas para modernizar a fábrica, ampliando sua eficiência, e no desenvolvimento de ampla gama de produtos para torres eólicas de concreto, tais como dispositivos de ancoragem, equipamentos internos e sistemas de aterramento. Estão contempladas todas as etapas de desenvolvimento, desde a concepção até a certificação. Como os produtos demandam elevado grau de precisão e devem ter alta capacidade de resistência, é necessário que sejam exaustivamente testados para obter certificações europeias. Com elas, poderão ser comercializados no Brasil e no exterior.

EMPRESA - Desde 1960, a companhia fornece produtos e serviços de protensão (sustentação por meio de tensão no concreto) de estruturas, movimentação de cargas pesadas, emendas mecânicas de barras de aço e aparelhos de apoio para a construção civil. A partir de 1985 passou a realizar serviços de usinagem, moldando peças de materiais como aço, aço carbono, aço inoxidável, alumínio, cobre e latão para uso em obras no Brasil e no exterior. Motivada pelo crescimento do setor de energia renovável, a empresa entrou nesse mercado em 2016 fornecendo componentes metálicos e sistemas de protensão e aterramento para torres eólicas de concreto. A Rudloff, que possui a certificação de gestão de qualidade ISO 9001, vem buscando continuamente melhorar seus processos produtivos.

Além de ampliar a competência técnica da empresa e possibilitar a diversificação de sua atuação, o apoio ao projeto contribuirá para a redução das importações e poderá favorecer as exportações brasileiras, já que as empresas fabricantes de torres e aerogeradores que demandam os produtos da Rudloff no Brasil têm atuação global.

Comente essa notícia