Notícias

Eletrônica e Informática

18/10/2018 - IPESI INFORMA

BNDES apóia dois projetos de redes de recarga de veículos elétricos

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou apoio de R$ 3,4 milhões e R$ 3,3 milhões para dois projetos de redes de recarga de veículos elétricos. Os recursos serão provenientes do BNDES Funtec, fundo não reembolsável voltado a projetos de pesquisa aplicada, desenvolvimento tecnológico e inovação. As iniciativas foram selecionadas em uma chamada pública realizada em 2016 e serão desenvolvidas por duas unidades da Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii): Fundação CPqD - Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Telecomunicações e a Fundação Centros de Referência em Tecnologias Inovadoras (Certi).

O projeto do CPqD conta com investimento total de R$ 5 milhões e tem como interveniente a PHB Eletrônica Limitada, empresa brasileira com mais de 30 anos de experiência em projetos de inovação na área de eletrônica de potência aplicada a sistemas de energia. A iniciativa da Certi prevê investimento de R$ 7,5 milhões e conta com a WEG, fabricante nacional de eletroeletrônicos de uso industrial com mais de 50 anos de mercado e que já atua no setor de redes inteligentes e mobilidade elétrica. Os projetos dispõem também de apoio financeiro não reembolsável da Embrapii, no valor total de R$ 2,9 milhões.

As instituições desenvolverão modelos de eletropostos de recarga lenta (8 a 16 horas), semirrápida (2 a 4 horas) e rápida (até 1 hora). As estações poderão ser instaladas em residências, shoppings, estacionamentos, postos de gasolinas e estradas.

O apoio aos dois projetos ocorre no âmbito dos objetivos do Acordo de Cooperação entre o BNDES e a Embrapii, estabelecido em setembro de 2017. Seus principais objetivos são realizar o apoio a projetos de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação de empresas em colaboração com institutos de pesquisas e universidades, bem como promover a integração dos modelos de fomento à inovação.

MERCADO - O segmento de veículos elétricos apresenta rápido crescimento no mundo, tendo superado a marca de três milhões de unidades em 2017, aumento de 50% em relação a 2016. Apesar da grande quantidade, o montante representa apenas 0,2% do total da frota mundial e está concentrado em poucos países. A disponibilidade de uma infraestrutura de recarga é um dos principais gargalos para o desenvolvimento do setor. Nesse sentido, as operações do BNDES representam uma oportunidade para ampliação da frota de veículos elétricos no país.

IMPACTO AMBIENTAL - As políticas públicas e as metas de redução de emissões de gases poluentes adotadas pelos países tendem a acelerar o processo de ampliação da frota de veículos elétricos.

O setor de veículos elétricos apresenta uma série de oportunidades de aprimoramento, tais como o desenvolvimento de equipamentos mais compactos, de menor custo ou com maior capacidade de armazenamento. Outras possibilidades são a geração de energia fotovoltaica, troca de energia e programação de carregamento para horários de menor demanda e, consequentemente, menor custo.

Comente essa notícia