Notícias

Eletrônica e Informática

31/10/2018 - IPESI INFORMA

Raízen e Geo Energética anunciam construção de planta de biogás de R$ 153 milhões

As empresas Raízen e Geo Energética se unem em joint venture para criar a primeira planta no Brasil a gerar eletricidade em escala comercial a partir de subprodutos da cana-de-açúcar. Com aporte de R$ 153 milhões e previsão de gerar 20 novas vagas de empregos, o projeto da planta de biogás foi instalado em Guariba, a cerca de 340 km da capital e na Região Metropolitana de Ribeirão Preto.

A planta de biogás vai utilizar a tecnologia de conversão da torta de filtro e da vinhaça, inovação que promove energia mais limpa, sustentável e ainda com benefícios para o consumidor e para o meio ambiente. O biogás é resultado de um complexo processo produtivo em que é transformado em energia elétrica. Purificado, o biogás pode ser substituído ao diesel como combustível de automóveis, tratores e caminhões.

O projeto para a planta de Guariba tem o apoio da Investe São Paulo - Agência Paulista de Promoção de Investimentos e Competitividade - para pleito tributário. "Estamos muito orgulhosos de dar suporte a um projeto tão importante e pioneiro para o Estado de São Paulo", destaca Sérgio Costa, diretor da Investe São Paulo.

"Com essa iniciativa, a Raízen reforça seu pioneirismo em ações de inovação e desenvolvimento do setor com foco em energias limpas e renováveis, alinhadas a políticas públicas, como o RenovaBio. Com isso, consolidamos mais uma vez nosso papel como protagonistas da sustentabilidade por meio da economia circular, ao aproveitarmos todos os resíduos e insumos utilizados em nossos processos na geração de novos produtos", explica João Alberto Abreu, vice-presidente executivo da área de Etanol, Açúcar e Energia da Raízen.

"Trata-se de uma solução única, 100% sustentável, capaz de revolucionar o tratamento dos resíduos orgânicos da indústria sucroalcooleira, que possui a melhor logística operacional do mundo e é capaz de se tornar autossuficiente na geração e consumo de energia verde", explica Alessandro Gardemann, diretor da GEO Energética. Para Evaldo Fabian, também diretor da GEO, "o Brasil tem grande potencial nessa área, pois é capaz de produzir essa energia verde durante todo o ano, sem qualquer dano ao meio ambiente".

Comente essa notícia