Serviços

Brasil sedia congresso de inovação

As lideranças das maiores empresas multinacionais e brasileiras da área de tecnologia participarão nos dias 10 e 11 de junho, em São Paulo, do 8º Congresso Brasileiro de Inovação da Indústria, promovido pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). Na lista de CEOs que falarão sobre temas como o Brasil inovador, tendências da inovação e o futuro do trabalho, da alimentação, da saúde e da energia estão a presidente da IBM América Latina, Ana Paula Assis; a CEO da Microsoft Brasil, Tânia Cosentino; o presidente da Qualcomm para a América Latina, Rafael Steinhauser; o fundador da Totvs, Laércio Cosentino; a CEO do Conselho de Competitividade dos Estados Unidos, Deborah Wince Smith; a presidente da SAP Brasil, Cristina Palmaka.

Também participarão do Congresso de Inovação o diretor-geral adjunto de Política de Inovação e Tecnologia do Ministério Federal da Economia e Energia da Alemanha, Ole Janssen; o fundador e diretor administrativo da israelense Colosseum Sport, Oren Simanian; e o economista-chefe da Organização Mundial de Propriedade Intelectual (OMPI), o suíço Carsten Fink; e Rakesh Jain, professor de Harvard e diretor de Desenvolvimento de Negócios da Just, empresa com foco em produtos de proteína à base de plantas.

O espaço de 12.500 metros quadrados no São Paulo Expo reunirá nos dois dias de evento o que há de mais moderno em termos de tecnologia. Serão 18 paineis com 19 palestrantes internacionais, de 12 diferentes países, e 31 brasileiros para debater as inovações desenvolvidas no Brasil e por países referência no tema, como a China, Israel, Alemanha, Suíça, Finlândia, Índia. Levantamento da CNI mostra que, em geral, países com as economias mais avançadas são aqueles que mais investem em inovação.

O presidente da CNI, Robson Braga de Andrade, ressalta que a inovação é imprescindível para o desenvolvimento econômico do país. “A experiência internacional demonstra que a inovação é o caminho mais curto para o desenvolvimento sustentável da economia”, afirma. “É preciso garantir recursos e estruturar uma política nacional de fomento às atividades inovadoras. Para isso, é fundamental que o governo e a academia estejam cada vez mais juntos com a indústria em prol desta importante agenda”, completa Robson Andrade.

Para o presidente do Sebrae, Carlos Melles, a inovação é uma ferramenta fundamental para que os pequenos negócios avancem. “Nossa missão neste grande evento é aproximar as micro e pequenas empresas das tendências mais inovadoras do mercado. Estamos investindo nas MPEs, criando um ambiente propício para o desenvolvimento dos negócios. Este é o setor que mais gera emprego, renda e mais movimenta a economia no Brasil”, destaca. De acordo com o presidente do Sebrae, somente em abril deste ano, os pequenos negócios criaram 93,7 mil postos de trabalho formais, 72,3% do total de empregos gerados no país, que foi de 129,6 mil – dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério da Economia.

Mais informações: http://www.congressodeinovacao.com.br/

Mostrar mais

Artigos relacionados