Eletrônica e Informática

Estudante de Rondônia cria sensor de vazamento de gás de baixo custo

O projeto de um estudante do Ensino Médio da cidade de Nova Mutum Paraná, no estado de Rondônia, criou um sensor de detecção de vazamento de gás GLP de baixo custo. Gabriel dos Santos Mota é aluno do Colégio Tiradentes da Polícia Militar II e também estudante do Centro de Ciência e Tecnologia de Nova Mutum Paraná.

O sensor dispara um alarme a partir da detecção de vazamento de gás GLP, com alcance do som de até 12 m e duração de 10 s, acende uma lâmpada LED vermelha e aciona uma válvula para travar o botijão de gás.

Em caso de vazamento de gás, o sensor envia uma mensagem pela internet para o dono da casa, que assim fica sabendo do problema em tempo real. Além de GLP, o equipamento ainda detecta a presença de outros gases, como propano, metano e hidrogênio.

“No meu projeto consigo fazer o equipamento a um custo de R$ 80, facilitando a oferta de equipamentos mais baratos do que os que existem hoje no mercado”, afirma. Segundo pesquisa feita pelo próprio Gabriel, sensores semelhantes chegam a custar R$ 1.200.

Gabriel Mota foi o único selecionado de Rondônia a participar da Mostra Brasileira de Ciência e Tecnologia 2019, que está sendo realizada esta semana em Novo Hamburgo (RS). O evento é organizado pela Fundação Liberato e conta com a exposição de 755 projetos de pesquisa de todos os estados brasileiros e de outros 21 países.

Desse total, 420 são trabalhos do Ensino Médio e da Educação Profissional Técnica de Nível Médio, 263 do Ensino Fundamental e 72 projetos da Educação Infantil.

Mostrar mais

Artigos relacionados