Metal Mecânica

Mais de 2 mil fabricantes do setor de máquinas-ferramenta vão expor EMO Hannover

Os organizadores da EMO Hannover, uma das mais importantes feiras internacionais do setor metalmecânico, estão fazendo um verdadeiro tour mundial para divulgar a feira que será realizada de 16 a 21 de setembro de 2019. No Brasil, concederam uma coletiva de imprensa no dia 8 maio, durante a Expomafe.

Os dados divulgados pelo dr. Wilfried Schäfer, diretor da VDW, a Associação Alemã de Máquinas-Ferramenta, impressionam. Até 8 de maio, havia a confirmação de 2007 expositores, de 47 países. Esses expositores são todos fabricantes, já que a feira não admite a participação de representantes e distribuidores.

Entre os expositores estão empresas de praticamente todos os países que fabricam máquinas-ferramenta, componentes e periféricos, mas, segundo Schäfer, cresce visivelmente o número de fabricantes da Ásia, especialmente de Taiwan e da China, enquanto o número de expositores do Japão se mantém estável. Cerca de 30% dos expositores são da Ásia. A maior parte dos expositores é da Europa (66%). Das Américas são 3%, sendo cinco expositores do Brasil.

A expectativa dos organizadores é receber cerca de 130 mil visitantes. A metade deles deverá vir do exterior, de 160 países. Esse enorme interesse deve-se ao fato de a Alemanha ser um dos países que ditam os rumos da tecnologia no segmento de máquinas-ferramenta, o que atrai também expositores de outros países que estão na vanguarda do desenvolvimento tecnológico, pois a feira lhes permite comparar as tecnologias que desenvolvem. E isso acaba atraído os visitantes que buscam soluções tecnológicas que atendam as necessidades de produção.

Os visitantes poderão encontrar todo o tipo de inovação já disponível para aplicação, como impressão 3D, manufatura híbrida, processos automatizados etc., e também o que está por vir, principalmente no que tange à comunicação. Para se ter ideia, na edição anterior, realizada em 2017, 72% dos expositores apresentaram inovações.

Como se sabe, a tecnologia 5G, a quinta geração de internet móvel, começa a deslanchar. Com ela, a velocidade de transmissão dados pode ser de 10 a 100 vezes mais rápida, em comparação à tecnologia 4G. Isso, sem dúvidas, poderá mudar não só a comunicação entre máquinas no chão de fábrica, como também tornará mais ágil o envio de dados das máquinas para a nuvem, possibilitando o monitoramento em tempo real.

Para que esse envio de dados das máquinas para a nuvem se torne mais simples, a VDW e parceiros propõem o protocolo umati, interface universal para máquinas-ferramenta. O protocolo, que é baseado no OPC UA, será apresentado num estande coletivo. A expectativa é que ele se torne padrão, pois tem o apoio dos principais fabricantes de CNCs. O protocolo também vem sendo discutido com as principais entidades que representam os fabricantes de máquinas-ferramenta em todo o mundo.

O espaço em que a EMO é realizada será também o primeiro campo de teste da tecnologia 5G em centro de exposição. Está prevista uma área 5G, com aplicação planejada em 8 máquinas em campo de teste. As máquinas poderão ser desligadas emergencialmente, via celular. Isso poderá no futuro gerar mudanças no controle das máquinas. (Franco Tanio)

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados