Eletrônica e Informática

Supercomputador Fênix HPC da Petrobras é o maior da América Latina e um dos maiores do mundo

O supercomputador Fênix HPC (High Performance Computing) da Petrobras, fornecido pela Atos, acaba de figurar no Top500, uma lista dos maiores computadores do mundo do Top500.org, divulgada neste mês. Com 54 Terabyte de memória e 576 Unidades Central de Processamento (CPUs), o Fênix figura na 142ª posição em capacidade de processamento e é o maior supercomputador da América Latina, segundo os parâmetros da lista.

Instalado no Rio de Janeiro (RJ) e com operação iniciada em março deste ano, o Fênix contribuirá para ampliar a capacidade de processamento de dados geofísicos da Petrobras, sendo um dos quatro supercomputadores que passam a incrementar a capacidade de processamento geofísico da empresa, que até o final de 2020 terá sua capacidade aumentada significativamente em relação a 2018.

O processamento geofísico aplica algoritmos matemáticos de alta complexidade para gerar imagens do subsolo das bacias sedimentares, que são essenciais para todo o processo de exploração e produção de petróleo, desde a aquisição de novas áreas exploratórias até o desenvolvimento e produção de campos de petróleo. A partir dessa nova capacidade computacional, será possível fornecer imagens com maior definição e resolução, contribuindo para reduzir riscos geológicos e operacionais, aumentando a rentabilidade dos projetos de Exploração e Produção da Petrobras.

Além do Fênix, a Atos é também a fornecedora de outros clusters para a Petrobras e do Santos Dumont, o maior supercomputador orientado à pesquisa acadêmica da América Latina. Possui centros de pesquisa e desenvolvimento ligados a supercomputação no Brasil, Europa e Oriente Médio. São mais de 700 profissionais trabalhando exclusivamente com pesquisa em computação de alto desempenho.

Mostrar mais

Artigos relacionados