Eletrônica e Informática

Logística reversa reduz custos operacionais e impacto ambiental de aparelhos eletrônicos

O setor de telecomunicações está passando por uma transformação significativa no Brasil, com a adoção de estratégias de logística reversa auxiliando na recuperação e reutilização de dispositivos eletrônicos. A prática está redefinindo como as empresas gerenciam seus recursos e impactos ambientais.

 

Um estudo realizado pela Grand View Research estima que as práticas de reciclagem e reutilização podem reduzir os custos associados à aquisição de novos materiais em até 60%, ao mesmo tempo em que diminuem o impacto ambiental relacionado à produção de novos produtos.

 

De acordo com Carlos Tanaka (foto), especialista em logística e fundador da PostalGow, empresa que oferece soluções logísticas de telecomunicações, a introdução de novas tecnologias permite uma abordagem mais eficiente na gestão de resíduos eletrônicos. “Processos automatizados de triagem e reparo recuperam componentes valiosos e asseguram que eles sejam reutilizados ou reciclados de forma adequada, minimizando o desperdício e reduzindo a demanda por novos materiais”, relata.

 

REDUÇÃO DE CUSTOS – Economicamente, a logística reversa tem mostrado seu valor ao diminuir os custos de produção. “Empresas do setor de telecomunicações que adotam essas práticas economizam significativamente na aquisição de matérias-primas e na gestão de estoques, melhorando a eficiência operacional. Além disso, ao oferecer produtos recondicionados, as empresas podem atingir um segmento de mercado mais sensível ao preço, aumentando assim sua base de clientes e receitas”, pontua Tanaka.

 

Do ponto de vista ambiental, a logística reversa é fundamental para reduzir a quantidade de lixo eletrônico, um dos tipos mais problemáticos de resíduos devido à sua composição tóxica e ao rápido volume de acúmulo. “Com a reutilização de componentes e o descarte adequado de materiais, as empresas passam a cumprir regulamentações ambientais mais rigorosas e fortalecem suas credenciais de sustentabilidade”, afirma o executivo.

 

Para os consumidores, a logística reversa significa acesso a produtos de qualidade a preços mais acessíveis. Além disso, educa indivíduos sobre a importância da sustentabilidade, incentivando práticas de consumo consciente.

 

Para as empresas, adotar essa estratégia fortalece a imagem de responsabilidade social e ambiental, uma consideração cada vez mais importante para os stakeholders.

 

Tanaka acredita que a implementação da logística reversa no setor de telecomunicações é um exemplo claro de como a tecnologia e a inovação podem ser aliadas na solução de desafios ambientais e econômicos. “Esta abordagem prepara o setor para um futuro sustentável e estabelece um novo padrão para a responsabilidade corporativa na era digital, impactando positivamente toda a cadeia de valor e a sociedade como um todo”, finaliza. (foto/divulgação)

 

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo