Metal Mecânica

ABB apresenta nova geração de robôs colaborativos

A ABB está expandindo seu portfólio de robôs colaborativos (cobot) com as novas famílias de cobot GoFa  e Swifti, oferecendo cargas e velocidades mais altas, para completar a linha de cobots da marca, juntamente com o YuMi e Single Arm YuMi. Os novos cobots irão acelerar a expansão da empresa em segmentos de alto crescimento, incluindo eletrônicos, saúde, bens de consumo, logística e alimentos e bebidas, entre outros, atendendo à crescente demanda por automação em vários setores.

Os cobots GoFa e Swifti são projetados intuitivamente para que os clientes não precisem depender de especialistas em programação próprios. Isso permitirá a adesão da robótica nas indústrias que possuem baixos níveis de automação, com clientes sendo capazes de operar seu cobot poucos minutos após a instalação, direto da caixa, sem nenhum treinamento especializado.

“Nosso novo portfólio de cobots é o mais diversificado do mercado, oferecendo potencial para transformar locais de trabalho e ajudar nossos clientes a atingir novos níveis de desempenho operacional e crescimento”, diz Sami Atiya, presidente da Área de Negócios de Robótica e Automação Discreta da ABB.

A expansão do portfólio de cobots da companhia é projetada para ajudar os usuários de robôs novos e existentes a acelerar a automação em meio a quatro megatendências principais, incluindo consumidores individualizados, escassez de trabalho, digitalização e incerteza, que estão transformando os negócios e impulsionando a automação em novos setores da economia. A expansão faz parte da estratégia do negócio Robótica e Automação Discreta da ABB em segmentos de alto crescimento por meio de um portfólio inovador, ajudando a impulsionar o crescimento lucrativo

 

FUTURO DA MANUFATURA – Em uma pesquisa global com 1.650 grandes e pequenas empresas da Europa, Estados Unidos e China, 84% das empresas disseram que introduzirão ou aumentarão o uso da robótica e da automação na próxima década, enquanto 85% disseram que a pandemia foi um “marco de mudança” para seus negócios e indústria, com a Covid-19 sendo um catalisador para acelerar o investimento em automação. Quase metade das empresas (43%) disse que estavam procurando a robótica para ajudá-las a melhorar a saúde e segurança no local de trabalho, 51% disseram que a robótica poderia aumentar o distanciamento social e mais de um terço (36%) estavam considerando usar a automação robótica para melhorar a qualidade de trabalho para seus funcionários. Mais imediatamente, 78% dos CEOs e diretores de empresas disseram que recrutar e reter funcionários para trabalhos repetitivos e ergonomicamente desafiadores é difícil.

Os cobots são projetados para operar na presença de trabalhadores sem a necessidade de medidas físicas de segurança, como cercas, e para serem muito fáceis de usar e instalar. Em 2019, mais de 22.000 novos robôs colaborativos foram implantados globalmente, um aumento de 19% em relação ao ano anterior. Estima-se que a demanda por robôs colaborativos cresça a uma CAGR (taxa composta de crescimento anual) de 17% entre 2020 e 2025, enquanto o valor das vendas globais de cobots deve aumentar cerca de US$ 0,7 bilhão em 2019 para US$ 1,4 bilhão em 2025. O mercado global para os robôs industriais tem crescimento previsto de US$ 45 bilhões em 2020 para US$ 58 bilhões até 2023 (CAGR de 9%).

ABB lança robô colaborativo para auxiliar humanos em funções manuais

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo