Metal Mecânica

Alstom conclui compra da Bombardier Transportation

A Alstom anunciou no dia 29 de janeiro que concluiu a aquisição da Bombardier Transportation. O grupo ampliado tem uma receita pró-forma combinada de cerca de  15,7 bilhões de euros e um backlog combinado de  71,1 bilhões de euros. Emprega 75.000 pessoas em 70 países.

“Hoje é um momento único para a Alstom e o setor de mobilidade em todo o mundo, com a criação de uma nova líder global centrada em mobilidade inteligente e sustentável. Mais do que nunca, o mundo precisa se engajar em uma profunda transição ambiental e social para poder enfrentar os grandes desafios da urbanização, oportunidades iguais para o desenvolvimento econômico e as mudanças climáticas. O transporte, essencial para a vida profissional e social, mas com grande impacto ambiental, está no centro desta transição. Nossa responsabilidade, junto com os 75.000 colaboradores da Alstom hoje, é transformar nosso conjunto exclusivo de ativos criado por essa transação no capacitador dessa transformação necessária. Nossa responsabilidade é trazer a inovação necessária para desafios tão extremos e que todas as comunidades em todo o mundo, em seus deslocamentos para encontrar entes queridos ou para trabalhar, possam ter acesso à mesma qualidade de serviço e eficiência, cuidando do nosso planeta”, diz Henri Poupart-Lafarge, Chairman e CEO da Alstom.

O mercado ferroviário é apoiado por motores de crescimento fundamentais, como urbanização acelerada, estratégias de investimento público e o impulso mundial para a transformação verde e digital dos sistemas de transporte. Apesar da pandemia, os recentes anúncios de estímulo confirmam claramente o desenvolvimento da mobilidade sustentável e, mais especificamente, do transporte ferroviário como uma prioridade de longo prazo. O mercado de manufatura ferroviária deve crescer a uma CAGR de 2,3% até 2025.

O Grupo terá um alcance comercial sem paralelos em todas as geografias graças à complementaridade das duas empresas. Embora o Grupo Alstom já tenha uma base de clientes bem estabelecida na França, Itália, Espanha, Índia, Sudeste Asiático, Norte da África e Brasil, a Bombardier Transportation trará forte proximidade com o cliente em mercados estratégicos como Reino Unido, Alemanha, países nórdicos, China e América do Norte. O grupo terá agora, em particular, capacidades muito fortes na Europa e América do Norte, que representam aproximadamente 75% do mercado acessível aos OEM.

Conforme anunciado anteriormente, a sede da Alstom of the Americas ficará sediada em Montreal, Québec – liderando todas as operações na região – além de estabelecer um centro de excelência em design e engenharia que se baseará nos pontos fortes de Québec em inovação e mobilidade sustentável.

O grupo oferecerá a operadoras de mobilidade e provedores de rede produtos e soluções em toda a cadeia de valor ferroviária. Ao integrar a Bombardier Transportation, a Alstom terá o portfólio ferroviário mais completo. Em Material Rodante, seu portfólio irá variar de veículos ferroviários leves a trens de altíssima velocidade, incluindo novos produtos estratégicos, como “people mover” e monotrilho. O grupo será capaz de atender seus clientes no espaço de Serviços com uma rede mais ampla de instalações de manutenção e maiores capacidades de manutenção preditiva. Com uma frota de 150.000 veículos, a Alstom terá a maior base instalada do mundo, um trampolim único para expandir ainda mais sua liderança em Serviços. Sua linha de produtos de Sinalização ganha escala significativa, tornando-se nº 2 no mundo em termos de receita, adquirindo capacidades tecnológicas e comerciais em mercados estratégicos, complementares aos da Alstom.

O grupo terá acesso a mais capacidades industriais estratégicas com footprint industrial competitivo tanto em mercados maduros, como Europa Ocidental, América do Norte e Austrália, como em mercados em crescimento, incluindo Europa Oriental, México e Índia. A Bombardier Transportation traz centros de expertise para locomotivas e truques na Alemanha, monotrilhos e “people movers” no Canadá, trens suburbanos e regionais na França e no Reino Unido, tração na Suécia, juntamente com centros de engenharia nos países de melhor custo na Tailândia. Traz também sete joint-ventures bem estabelecidas na China. Com essas adições estratégicas imediatas ao já diversificado footprint da Alstom, o Grupo ampliado tem acesso a uma expertise industrial mais profunda e está mais perto de seus clientes.

 

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo