Metal Mecânica

América Latina responde por 44% das exportações de máquinas brasileiras no primeiro semestre

A América Latina parece estar, finalmente, tornando-se um mercado mais estratégico para as indústrias brasileiras de máquinas e equipamentos. As exportações brasileiras neste setor aumentaram 29% no primeiro semestre, gerando um faturamento de US$ 5,6 bilhões e, se o principal país comprador foram os Estados Unidos, impressiona a boa participação dos países latino-americanos.

De fato, o subcontinente respondeu por 44% das exportações, com variação positiva de 37,2%, sendo que para os países do Mercosul – bloco econômico que além do Brasil inclui Argentina, Uruguai e Paraguai – o crescimento foi de 49%.

De olho no potencial deste mercado, a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (ApexBrasil) levou cerca de 30 empresas nacionais do segmento em uma missão comercial promovida em Assunção, capital do Paraguai, e em Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia, entre os dias 12 e 16 de setembro.

A programação envolveu seminários, visitas técnicas e rodadas de negócios com potenciais compradores nos dois países, de forma que cada empresa participante tivesse de quatro a seis reuniões em cada país.

A missão se insere no escopo do Programa de Aceleração para a Exportação da ApexBrasil, idealizado para montar ações para empresas que estão iniciando sua inserção no mercado internacional e que já participaram do Programa de Qualificação para Exportação (Peiex) da agência.

“As fabricantes de máquinas e equipamentos são em geral muito interessadas em exportar, tanto que na base de empreendimentos atendidos pelo Peiex entre 2017 e 2022 cerca de 765 empresas pertenciam ao segmento”,explica a coordenadora de Qualificação da ApexBrasil, Rita Albuquerque. “Trata-se, sem dúvidas, de um setor no qual o Brasil tem tudo para avançar internacionalmente”.

FACILIDADES: Dois dos mercados com maior potencial para adquirir máquinas e equipamentos brasileiros são justamente o Paraguai e a Bolívia, objetos específicos da missão comercial da ApexBrasil.

O Paraguai é um mercado atrativo não só pela proximidade geográfica e cultural, mas também pela facilidade que oferece na hora de realizar negócios, devido à baixa carga tributária para importação, custos de energia elétrica para indústrias mais baixos do que no Brasil e economia diversificada.

As reformas estruturais promovidas pelo atual governo ainda facilitam os investimentos externos. Não por acaso, o Paraguai ocupa hoje o 1º lugar no Índice de Clima de Negócios na América Latina. Isso beneficia duplamente o Brasil, já que em função do Mercosul vários produtos daqui podem desfrutar de isenção tarifária.

O Brasil tem ainda uma vantagem adicional com relação ao Paraguai: já é o 4º país com mais investimentos estrangeiros diretos ali, com presença bastante razoável da indústria de bens de capital. De fato, em 2021, o Paraguai importou cerca de US$ 220 milhões em máquinas e equipamentos brasileiros.

A principal demanda paraguaia é por equipamentos de refrigeração. Em 2020, por exemplo, as importações de produtos brasileiros de refrigeração comercial e industrial totalizaram mais de US$ 24 milhões. O Brasil posiciona-se, inclusive, como o 4º maior fornecedor de produtos de refrigeração para o Paraguai.

A demanda do mercado vizinho por câmaras frias importadas está relacionada, principalmente, à baixa produção local. Além disso, a indústria farmacêutica, dependente da refrigeração industrial, está em ampla ascensão no Paraguai e ambiciona investir em infraestrutura e na exportação de seus produtos.

A Bolívia, por sua vez, está cada vez mais atrativa para investimentos por viver um processo intenso de industrialização, de modo que há cada vez mais procura por maquinário industrial.

Além da proximidade geográfica com o Brasil, que torna mais simples a logística de transporte e serviços, a Bolívia já está criando uma tradição de compradora de máquinas brasileiras. Mais de US$ 200 milhões foram investidos em máquinas e equipamentos do Brasil em 2021. (Alberto Mawakdiye)

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo