Eletrônica e Informática

Brametal aumenta produção de estruturas metálicas para o setor de geração e transmissão de energia

Com três unidades fabris localizadas em Linhares (ES), Criciúma (SC) e Sabará (MG), a Brametal bateu o recorde das Américas em volume dentro do setor de geração e transmissão de energia com a produção de 200 mil toneladas de estruturas metálicas, com aumento de 78% em relação a 2019 quando produziu 112,5 mil toneladas. Já o faturamento da companhia teve um aumento de 70% e atingiu R$ 1,2 bilhão. Tal desempenho foi possível porque as obras não pararam, pois o setor foi considerado essencial.

“Nossa meta é definida antes do ano começar por causa das vendas realizadas em licitações anteriores. Os pedidos que estamos produzindo hoje, foram gerados há pelo menos 2 anos, quando o mercado de transmissão de energia estava aquecido. Tínhamos um bom estoque de matéria-prima, o que nos ajudou a não parar nesse período e também fizemos contratações, que já estava prevista em nosso planejamento de crescimento. Já para esse ano, nosso objetivo é manter o faturamento em patamar igual ou superior a R$ 1,2 bilhão”, afirma Alexandre Queiroz Schmidt,  diretor Comercial e Marketing da Brametal.

 

CONTRATAÇÕES – Com 2 mil funcionários, contando os contratados durante a pandemia, a Brametal também investiu na consultoria da Porsche para melhorar a gestão, reduzindo custos e melhorando o atendimento. “Entendemos que mais do que ter o maquinário mais moderno, precisamos investir primeiro no capital humano. Por meio da consultoria da Porsche, conseguimos nos reinventar, ganhar mais eficiência e competitividade para nos tornarmos uma Indústria 4.0. Os resultados já são mensuráveis em nossas plantas e acreditamos que esse investimento em pessoas nos permitirá crescer ainda mais nos próximos anos”, reforça Schmidt.

Atualmente, a Brametal trabalha com o modelo de escala espanhola (sábados alternados e domingos sem funcionar), em três turnos.

 

NOVA ÁREA – A Brametal começou 2021 com uma nova aposta: a área de Iluminação Pública. Em março, a companhia começa a sua produção, que detém todos os processos de concepção dos postes e braços, desde a engenharia, ensaios, cortes, conformação, galvanização, embalagens até a logística. “Esse é um mercado em franco crescimento; por isso, estamos estudando novas possibilidades e, em breve, começaremos a desenvolver mais produtos para iluminação pública. Além disso, já começamos a trabalhar junto a parceiros e participar de licitações”, frisa Schmidt.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo