Metal Mecânica

Desembolsos do BNDES para a indústria caem 22% na comparação com 2018

Os desembolsos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para a indústria caíram 22% de janeiro a setembro deste ano, na comparação com igual período do ano passado. Os recursos em 2019 para a atividade industrial somaram R$ 6,32 bilhões, de acordo com o Boletim de Desempenho do banco.

No cômputo geral, os desembolsos BNDES caíram 13% de janeiro a setembro deste ano, diante de igual período de 2018, para R$ 38,032 bilhões. Os dados também mostram quedas nos desembolsos quando se leva em conta somente o mês de setembro – eles foram de R$ 3,8 bilhões. O número é 22,1% menor em relação ao mesmo mês de 2018 e 28,2% abaixo do registrado em agosto.

No documento, o BNDES informou ainda que as consultas – primeiro passo no pedido de financiamento ao banco e um dos termômetros para medir o interesse do empresariado em novos investimentos – também mostraram recuo.

Houve queda de 49% de janeiro a setembro deste ano, ante o mesmo período em 2018, para R$ 40,211 bilhões. Em setembro, as consultas alcançaram R$ 5,65 bilhões, 41,7% abaixo do mesmo mês de 2018, mas 47,8% acima de agosto. Já as aprovações somaram R$ 5,276 bilhões nos primeiros nove meses de 2019, recuo de 35% diante de igual período no ano passado.

Além da indústria, outros dois grandes setores apoiados em financiamentos pelo BNDES apresentaram recuo nas liberações de empréstimo de janeiro a setembro deste ano, em relação a igual período no ano passado: infraestrutura, com liberações de R$ 17,357 bilhões e queda de 1%, e comércio e serviços, com desembolsos de R$ 4,157 bilhões e 51% de retração. O único segmento a apresentar alta foi a agropecuária, com liberações de R$ 10,198 bilhões e alta de 9% na comparação interanual

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo