Metal Mecânica

Estados Unidos fecham primeiro bimestre com queda de 17% na entrada de pedidos de máquinas-ferramenta

Os pedidos de tecnologia da manufatura nos EUA, de acordo relatório divulgado no dia 9 de abril pela AMT – The Association For Manufacturing Technology, totalizaram US$ 343,3 milhões em fevereiro de 2024, um aumento de 2,1% em relação a janeiro de 2024. Porém, o volume é 26,5% menor que o observado no mesmo mês de 2023. Os pedidos acumulados no ano atingiram US$ 679,6 milhões, um declínio de 16,9% em relação ao primeiro bimestre de 2023.

 

 

O volume de pedidos no primeiro bimestre está aquém das expectativas. Porém, a AMT lembra que a base de comparação é alta. Os pedidos de tecnologia da manufatura nos primeiros três meses de 2023 foram em média de US$ 455,6 milhões por mês. No restante do ano, os pedidos mensais atingiram apenas US$ 395,9 milhões. As pequenas e médias empresas, principalmente indústrias prestadoras de serviços para terceiros, continuaram reticentes. Porém, os OEM em vários sectores aumentaram o investimento em bens de capital.

 

As indústrias prestadoras de serviços para terceiros, o maior consumidor de tecnologia da manufatura, continuaram a diminuir seus pedidos. Embora no geral tenham encomendado menos em relação ao mercado global nos últimos meses, esta é apenas a segunda vez desde setembro de 2021 que as indústrias prestadoras de serviços diminuíram as encomendas de maquinaria enquanto o mercado global estava em expansão.

 

Os fabricantes de motores, turbinas e equipamentos de transmissão de energia aumentaram os pedidos para o nível mais alto desde fevereiro de 2023. Os pedidos deste setor aumentaram nos últimos anos devido, em parte, às condições climáticas extremas que exigem melhorias na infraestrutura para aprimorar a confiabilidade da rede, bem como aos incentivos governamentais em torno da geração de energia limpa. A última vez que as encomendas atingiram estes níveis foi entre o final de 2007 e o verão de 2008, quando as centrais de gás natural começaram a tornar-se a fonte dominante de geração de energia nos Estados Unidos.

 

A indústria aeroespacial registrou o segundo maior volume de encomendas desde dezembro de 2022, só superada em dezembro de 2023. Embora a aviação comercial seja uma grande parte do setor, haverá várias grandes oportunidades no lado da indústria de defesa ao longo do ano. O Pentágono anunciou recentemente financiamento para novos programas para melhorar o F-35 Joint Strike Fighter e tanto a Lockheed como a Boeing receberam recentemente contratos para desenvolver ou fornecer sistemas de mísseis.

 

Nos Estados Unidos, várias empresas fecham o ano fiscal em março e a tendência é que o volume de pedidos aumente. Porém, o volume de pedidos de US$ 548,8 milhões de março de 2023, dificilmente será superado, se as indústrias prestadoras de serviços continuarem não retomarem os investimentos. Mesmo que as encomendas fiquem abaixo dos níveis de março de 2023, há sinais positivos de que o resto de 2024 proporcionará algumas oportunidades de crescimento.

 

O ISM Manufacturing PMI de março de 2024 mostrou que o setor de manufatura apresentava expansão pela primeira vez desde setembro de 2022. Se os novos pedidos e a produção continuarem a melhorar, os pedidos de tecnologia de manufatura tendem a aumentar à medida que os OEMs começarem a dar trabalho para as indústrias prestadoras de serviços para manter acompanhar as demandas de seus clientes.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo