Eletrônica e Informática

Huawei inaugura fábrica inteligente de manufatura conectada à rede 5G em Jundiaí

A Huawei, empresa global Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC), inaugurou no dia 30 de março em Jundiaí (SP), a Huawei Local EMS (Eletronic Manufacturing Service) Factory, primeira fábrica inteligente de manufatura do Brasil que utiliza 5G em suas aplicações no processo produtivo. O espaço é equipado com tecnologias de inteligência artificial, nuvem e IoT (internet of things ou internet das coisas), o que torna a produção mais eficiente e aumenta a produtividade.

Foram instaladas 14 antenas de 5G para conectar uma área de 30 mil m², onde são produzidos equipamentos eletrônicos como rádios-base, placas processadoras, placas controladoras, entre outros itens. Toda a linha de produção está conectada à rede e funciona com aplicações baseadas na tecnologia 5G, como câmeras com inteligência artificial embarcada e óculos de realidade aumentada.

Entre as principais novidades da Huawei Local EMS Factory que contribuíram para o aumento da produtividade na fábrica graças à quinta geração de rede móvel, a única que suporta conexão entre máquinas, estão as câmeras com inteligência artificial utilizadas para monitorar a produção e garantir a segurança dos colaboradores e do ambiente de trabalho. Elas detectam, por exemplo, erros na linha de montagem e a presença de pessoas não autorizadas, ou sem os EPIs (equipamentos de proteção) adequados. Todos os dados de produção são coletados e analisados na nuvem, o que reduz o tempo das análises de qualidade e aumenta a eficiência e a confiabilidade dos testes de produtos.

O uso de realidade aumentada é outra vantagem tecnológica utilizada na nova estrutura da Huawei Local EMS Factory. Óculos de realidade aumentada são utilizados pelas equipes para fazer a manutenção das máquinas. Eles possibilitam fazer um checklist completo dos equipamentos e enviar as informações em tempo real para a central de operações.

“Esse é um projeto inovador. A implementação da rede foi finalizada em novembro de 2021. Já passamos por mais de três meses de testes e pudemos comprovar o aumento da produtividade, velocidade e eficiência”, explica Tiago Fontes, diretor de Ecossistema e Marketing da Huawei.

A implementação da rede 5G também gerou economia de espaço. “Removemos as estruturas físicas de cabeamento que eram necessárias para gerar conectividade no local”, explica Fontes. Segundo o executivo, este modelo de operação deve servir de exemplo para outras fábricas no Brasil e ajudar a impulsionar a indústria 4.0.

ARMAZÉM INTELIGENTE – A Huawei também tem um centro de distribuição e logística de 22 mil m² localizado em Sorocaba (SP), que recebeu a cobertura de uma rede 5G privada em agosto de 2022, obtida após autorização da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). São 12 antenas, capazes de conectar até 300 dispositivos inteligentes, como veículos autônomos autoguiados, empilhadeiras autônomas, câmeras com inteligência artificial e dispositivos de radiofrequência. Desde então, tarefas como transporte de matéria-prima e equipamentos passaram a ser executados por robôs autônomos, o que ocasionou um ganho de 25% na eficiência da operação, e uma diminuição do ciclo de produção de 17 para 7 horas.

 

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo