Eletrônica e Informática

Indústrias do Polo de Manaus devem fechar o ano com faturamento de R$ 175 bilhões

O Polo Industrial de Manaus (PIM) deverá fechar 2022 com faturamento da ordem de R$ 175 bilhões, segundo projeção da Suframa. Até setembro, as indústrias locais faturaram R$ 129,28 bilhões, o que representa crescimento de 8,69% em relação ao mesmo período de 2021 (R$ 119,95 bilhões).

As indústrias do PIM até setembro apresentaram a média mensal de mão de obra do de 108.646 trabalhadores, entre efetivos, temporários e terceirizados, o que representa crescimento de 3,75% em relação à média mensal dos nove primeiros meses de 2021 (104.710 trabalhadores). Quando comparada à média mensal de empregos de 2019 (cerca de 88 mil trabalhadores), o PIM gerou mais de 20 mil empregos diretos ao longo dos últimos quatro anos.

Em 2022, o Conselho de Administração da Suframa (CAS) realizou as seis reuniões ordinárias previstas em seu calendário, na periodicidade acordada, e aprovou um total de 201 projetos industriais e de serviços, que preveem investimentos de aproximadamente R$ 6 bilhões e a geração de 9.776 novos empregos na Zona Franca de Manaus ao longo dos próximos três anos. Entre os 201 projetos aprovados, 88 representam proposições de implantação, ou seja dezenas de novas fábricas e empreendimentos produtivos ao chegarão ao PIM ao longo dos próximos três anos.

As atividades de análise e aprovação de Processos Produtivos Básicos (PPBs) foram aprimorados e o tempo médio para análise e aprovação de novos PPBs foi reduzido drasticamente – em 2019, era de 400 dias; atualmente, dura em média 96 dias.

INOVAÇÃO – Diversos avanços relacionados à ampliação da visibilidade e da efetividade dos investimentos oriundos da Lei de Informática da Zona Franca de Manaus marcaram o ano de 2022. Um dos fatos mais importantes ocorreu recentemente, em dezembro, quando a Suframa conseguiu atingir a meta de concluir a análise do passivo processual de Relatórios Demonstrativos (RDs) do cumprimento de obrigações de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PD&I) decorrentes da Lei n. 8.387/1991, até o ano-base de 2019, que haviam sido alvos de recomendação do Tribunal de Contas da União (TCU). Somente em 2022 foram emitidos 88 pareceres e analisados aproximadamente 610 projetos de PD&I, especificamente, no âmbito dos RDs decorrentes da Lei 8.387/1991.

Também o aumento do número de Instituições Científicas, Tecnológicas e de Inovação (ICTs) de fora de Manaus credenciadas junto ao Comitê de Atividades de Pesquisa e Desenvolvimento na Amazônia (Capda) e, portanto, aptas a receber recursos da Lei de Informática. Atualmente, das 136 unidades credenciadas junto ao Capda, aproximadamente 60 estão situadas em localidades diferentes da capital amazonense, inclusive, no interior dos Estados do Amazonas, Acre, Rondônia, Roraima e Macapá e Santana (no Amapá), demonstrando o compromisso da Suframa em espraiar o desenvolvimento e oportunidades e benefícios advindos da Lei de Informática da ZFM para toda a população regional.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo