Metal Mecânica

Mais de 80% das empresas brasileiras do setor de manufatura têm dificuldade em encontrar trabalhadores qualificados

A Indústria 4.0, impulsionada por avanços tecnológicos e digitais, enfrenta um desafio crescente no Brasil: a escassez de profissionais qualificados. Esse é o alerta destacado no recente relatório “Tendências Globais de RH no Setor de Manufatura – 2023”, produzido pela Tack TMI, uma divisão especializada em treinamento e desenvolvimento da holding de serviços integrados de recursos humanos, Gi Group Holding.

 

O estudo revela que o Brasil enfrenta dois cenários distintos: por um lado, a crescente demanda por profissionais com as habilidades necessárias para atuar em um ambiente de trabalho altamente influenciado pela tecnologia digital, e por outro, desafios educacionais persistentes que refletem desigualdades significativas no país.

 

De acordo com o relatório, 88% das empresas brasileiras do setor de manufatura consultadas relataram dificuldades em encontrar trabalhadores qualificados, um número superior à média global, que ficou em 66%. A pesquisa destaca a lacuna de talentos que está afetando diretamente a capacidade das empresas de gerar resultados e sustentar suas estratégias em um ambiente de Indústria 4.0.

 

Vander Ducatti, diretor da PR2, empresa especializada em máquinas de corte a laser e robôs colaborativos para a indústria 4.0, observa que as mudanças estão ocorrendo em um ritmo acelerado. “Além do conhecimento em tecnologias digitais, as transformações estão demandando novas abordagens de trabalho e modelos mentais distintos. Com isso em mente, nós temos buscado formas de ajudar na qualificação de profissionais na área”, sinaliza.

 

A empresa faz parte do grupo de organizações que está investindo em iniciativas para melhorar a qualificação dos colaboradores do setor. “Estamos fazendo parcerias com institutos de pesquisa e tecnologia para ajudar os novos profissionais do mercado a acompanharem toda tecnologia da indústria 4.0, e para abastecer a demanda de mão de obra para a área”, explica o diretor. O objetivo da companhia é criar uma gestão de talentos consistente, que identifique claramente as características individuais que aceleram a capacidade de aprendizado e adaptação.

 

Ducatti  diz que as máquinas da PR2, apesar de sofisticadas, são de fácil manuseio, consequência de uma preocupação da empresa em simplificar a qualificação na área. Máquinas industriais de fácil manuseio permitem que profissionais em formação aprendam a operar equipamentos industriais em menos tempo, o que torna o treinamento mais acessível e permite que um número maior de pessoas entre na indústria. Máquinas com interfaces intuitivas também ajudam a reduzir erros humanos, permitindo que os operadores se sintam mais confiantes e produtivos.

 

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo