Metal Mecânica

Mercedes-Benz terá até 2022 veículos elétricos a bateria em todos os segmentos de atuação

A Mercedes-Benz terá até 2022 veículos elétricos a bateria (BEV) em todos os segmentos que a empresa atua. E a partir de 2025, todas as novas arquiteturas de veículos serão prioritariamente elétricas de forma que seus clientes terão sempre uma alternativa totalmente elétrica para cada modelo que a marca produz.

“A mudança EV está ganhando velocidade – especialmente no segmento de luxo, onde a Mercedes-Benz atua. O ponto de inflexão está se aproximando e estaremos prontos à medida que os mercados mudarem para a eletricidade até o final desta década”, disse Ola Källenius, CEO da Mercedes-Benz AG.

No total, os investimentos em veículos elétricos a bateria entre 2022 e 2030 totalizarão mais de 40 bilhões de euros.  A aceleração e o avanço do plano de portfólio EV estão baseados em uma estratégia com os seguintes pontos principais: tecnologia, produção, pessoas e financeiro.

Em 2025, a Mercedes-Benz lançará três novas arquiteturas exclusivamente elétricas: MB.EA cobrirá todos os automóveis de passageiros de médio a grande porte, estabelecendo um sistema modular escalável como a espinha dorsal elétrica para o futuro portfólio de EV; AMG.EA será uma plataforma de veículos elétricos de alto desempenho para clientes da Mercedes-AMG voltados para tecnologia e desempenho; VAN.EA inaugura uma nova era para vans elétricas e veículos comerciais leves feitos sob medida, que contribuirão para o transporte e as cidades livres de emissões no futuro

A empresa está atualmente preparando sua rede de produção global para uma futura produção exclusivamente elétrica. Graças aos investimentos em manufatura flexível e ao sistema “MO360” de produção de última geração, a marca já pode produzir BEVs em larga escala.

Em 2022, oito veículos elétricos Mercedes-Benz serão produzidos em sete locais em três continentes diferentes. Todos os locais de montagem de automóveis e baterias administrados pela Mercedes-Benz AG mudarão para uma produção neutra em carbono também até 2022.

Para melhorar a eficiência de fabricação, a Mercedes-Benz está unindo forças com a Grob, líder global alemão em sistemas de automação e produção de baterias altamente inovadores, fortalecendo assim sua capacidade de produção de baterias e know-how. A Mercedes-Benz também planeja instalar uma nova fábrica de reciclagem de baterias em Kuppenheim, Alemanha, para desenvolver e garantir a capacidade de reciclagem e know-how, com o início das operações planejado para 2023.

Além da transição dos motores de combustão interna para os elétricos a Mercedes-Benz transformará sua força de trabalho. Só em 2020, cerca de 20.000 funcionários na Alemanha foram treinados em temas de e-mobilidade. Para cumprir os planos de desenvolvimento do sistema operacional MB.OS, 3.000 novos empregos de engenharia de software serão criados em todo o mundo.

Após reorganizar suas atividades para colocar planejamento, desenvolvimento, compras e produção, a Mercedes-Benz irá aprofundar o nível de integração vertical na fabricação e desenvolvimento, e internalizar a tecnologia de condução elétrica.

Esta etapa inclui a aquisição da Yasa, empresa de motores elétricos sediada no Reino Unido. Com este acordo, a Mercedes-Benz obtém acesso a tecnologia exclusiva de motores de fluxo axial e experiência para desenvolver motores de alto desempenho para as próximas gerações.

Os motores elétricos internos, como o eATS 2.0, são uma parte fundamental da estratégia com um foco claro na eficiência e no custo geral de todo o sistema, incluindo inversores e softwares. Espera-se que a China, o maior mercado de veículos elétricos (NEV) do mundo, que abriga centenas de empresas e fornecedores especializados em componentes de EV e tecnologias de software, desempenhe um papel fundamental na aceleração da estratégia de eletrificação da Mercedes-Benz.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo