Metal Mecânica

Modal marítimo continuará a apresentar atrasos em 2022

O cenário não é dos melhores para o modal marítimo. O relatório Global Liner Performance, publicado pela Sea-Intelligence, apontou que a cada 10 navios de cargas em agosto de 2021, pouco mais de 3 cumpriram sua programação inicial. E os atrasos, em 2022, devem se tornar frequentes caso medidas mais drásticas não sejam tomadas.

Segundo Filipe Carneiro, gestor de Produto Marítimo na DMS Logistics, o relatório apontou também que a assertividade da programação dos navios teve queda histórica de 33,6% em agosto de 2021: “o congestionamento de navios tem impactado as operações nos terminais portuários, gerando atrasos nas programações de embarques”, lembra Filipe.

O aumento significativo na demanda de exportações e importações em diversos serviços tem gerado acúmulos de cargas nos terminais portuários ao redor do mundo. Diante deste problema, aliado com outros fatores operacionais, diversas rotas têm experimentado atrasos nas programações dos navios, fazendo com que as companhias marítimas, utilizem estratégias de otimização das frotas, como omissões de portos e novos blank sailings.

Durante o primeiro trimestre de 2022, a expectativa é que esta tendência se mantenha até que as cadeias de suprimento estejam abastecidas. Os serviços mais afetados são aquelas cujas rotas, são operadas com transbordos. Segundo Filipe, antecipar o agendamento de serviços é sempre a melhor saída: “durante muitos anos, nos acostumamos a um timing que, hoje, especialmente pela defasagem do mercado devido à pandemia, é impossível de ser cumprido, aos menos nos moldes antigos”. A ideia, portanto, é ampliar a tecnologia, o pessoal, mas também criar uma nova lógica de mercado, inclusive com novos serviços.

Filipe aponta como exemplo de mudança gerada pelo pós-pandemia é o novo serviço Brazex 2 da companhia marítima francesa CMA CGM: “o serviço vai atender os principais portos do Golfo do México e Caribe com destino aos portos do Rio de Janeiro, Santos e Navegantes. A mudança vai diminuir o tempo de trânsito se comparado aos demais serviços disponíveis nesta rota, mas com frequência de embarques quinzenal, em um primeiro momento”, explica.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo