Eletrônica e Informática

Nova sede administrativa da Ford no Brasil terá infraestrutura de comunicação totalmente Wi-Fi

Um prédio de 14 andares na Vila Olímpia, na capital paulista, está ganhando uma infraestrutura de comunicação avançada, 100% Wi-Fi e pronta para atender às demandas atuais e futuras da nova sede administrativa da Ford no Brasil, a partir de setembro. O projeto de reforma e adequação do prédio, que está em fase final, inclui a substituição do cabeamento de rede existente por infraestrutura Furukawa baseada em cabos green Categoria 6A – solução que garante suporte às novas tecnologias Wi-Fi Multigigabit 2,5 Gbps, 5 Gbps e além.

 

“Os cabos Categoria 6A são o novo padrão global adotado pela Ford”, afirma Leandro Zilinski, LAN Planner da empresa para a América do Sul. “Esse padrão permite maior velocidade de tráfego na rede, suportando novas tecnologias full Wi-Fi. Assim, a infraestrutura Furukawa irá suportar uma rede de alta velocidade, nos 14 andares do prédio, bem como equipamentos de última geração que a Ford utiliza globalmente”, explica.

 

O projeto da nova sede tem foco na harmonia do ambiente – ao evitar cabeamento até as estações de trabalho – combinada com a maior mobilidade dos usuários, que poderão utilizar ferramentas de comunicação avançadas sem se preocupar com a disponibilidade de banda para isso. Estão sendo instalados 350 pontos de rede Wi-Fi em todo o prédio, dos quais 200 serão destinados aos usuários e 150 utilizados para conectar equipamentos de áudio e vídeo, impressoras, telefones e sistema de controle de acesso. “Trata-se de um prédio 100% Wi-Fi, com uma rede que irá atender todas as aplicações relacionadas às atividades administrativas da Ford que necessitam de uma conexão de dados”, enfatiza  Zilinski.

 

Para dar suporte a essa rede, a Ford adotou infraestrutura Furukawa que tem como base o cabo GigaLan Augmented Green, desenvolvido pela empresa com um revestimento inovador, que utiliza polietileno verde à base de etanol extraído da cana-de-açúcar – possui também composto LSZH (Low Smoke Zero Halogen) na cobertura, que não gera gases tóxicos em caso de incêndio.

 

Além disso, para dar tratamento adequado ao cabeamento antigo retirado do prédio em reforma, a fabricante de veículos utilizou o Programa Green IT, criado pela Furukawa com o objetivo de reduzir o uso de recursos não renováveis, o consumo de energia e proteger o meio ambiente. “Como o cabeamento existente não atendia aos padrões globais da Ford, aproveitamos o programa da Furukawa para descartar 750 quilos de material usado, também como forma de contribuir para a preservação do meio ambiente”, afirma o engenheiro.

 

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo