Metal Mecânica

Pedidos de máquinas-ferramenta têm forte queda no mercado dos EUA, mas tendência e de estabilização

Os pedidos de tecnologia da manufatura nos EUA, segundo o relatório U.S. Manufacturing Technology Orders Report, publicado pela AMT – The Association For Manufacturing Technology, atingiram US$ 317,9 milhões em abril de 2024, refletindo uma queda de 25,6% em relação a março de 2024 e 5,4% a menos que os pedidos de abril de 2023. No acumulado de janeiro a abril, os pedidos totalizaram US$ 1,43 bilhão, 16,2% atrás dos pedidos feitos nos primeiros quatro meses de 2023.

 

As encomendas de máquinas têm diminuído constantemente desde que atingiram o pico no quarto trimestre de 2021, de acordo com os dados do relatório. Embora 2024 tenha tido o início de ano mais fraco desde 2020, os pedidos até abril estão quase 5% acima do volume médio de pedidos durante os primeiros quatro meses de um ano desde 1998.

 

As indústrias que prestam serviços para terceiros, o maior cliente de tecnologia da manufatura, diminuíram significativamente os pedidos em abril em comparação com março de 2024 – mas menos do que o mercado geral. Ainda assim, as prestadoras de serviços tiveram o início de ano mais lento desde os primeiros meses de 2020, quando as paralisações da Covid causaram a queda dos pedidos.

 

Após dois fortes anos de encomendas, a indústria automóvel começou a reduzir o investimento em tecnologia da manufatura. A procura dos consumidores por veículos elétricos não correspondeu às expectativas, apesar do investimento significativo dos principais fabricantes de automóveis. Além disso, a procura de motores de combustão interna ficou aquém das expectativas, uma vez que a inflação persiste e o aumento das taxas de juros pressionam os consumidores que desejam comprar e financiar um novo veículo.

 

A indústria aeroespacial continua com elevado nível de investimento em 2024. As encomendas deste setor é particularmente forte na região Sudeste, levando-o ao crescimento mais forte que qualquer outra região dos EUA. Impulsionadas por um grupo de trabalhadores talentosos, as empresas aeroespaciais têm aberto e expandido operações de produção no Sudeste nos últimos anos, especialmente na Carolina do Norte.

 

No longo prazo, a tendência de declínio nas encomendas parece estar se estabilizando. No Spring Economic Webinar da AMT, a Oxford Economics reviu a sua previsão para projetar que 2024 terminará estável ou ligeiramente abaixo em comparação com 2023, antecipando uma recuperação nas encomendas durante o resto do ano. Até abril, as novas encomendas de bens duráveis permaneceram quase estáveis ​​em comparação com o início de 2023, e a produção industrial caiu 7,6% em relação ao seu pico pós-Covid. A Oxford Economics previu ainda que a produção industrial atingiu o seu ponto mais baixo do atual ciclo econômico na maioria das economias avançadas.

 

Em média, os pedidos no segundo semestre superam os do primeiro em quase 10%. Caso a produção industrial e os novos pedidos aumentem até o final de 2024, os fabricantes começarão a precisar de capacidade adicional em breve.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo