Metal Mecânica

Pedidos de máquinas-ferramentas seguem firmes no mercado norte-americano

Os pedidos de tecnologia da manufatura nos EUA totalizaram US$ 436,6 milhões em janeiro de 2022, de acordo com o mais recente relatório divulgado no dia 14 de março pela AMT – The Association for Manufacturing Technology. Os pedidos de janeiro diminuíram quase 27% em relação a dezembro de 2021, mas aumentaram 33% em relação a janeiro de 2021. Os pedidos de janeiro também foram os mais fortes já registrados para o mês, desde que começaram a ser monitorados.

Normalmente há uma queda nos pedidos de dezembro para janeiro. “Depois que dezembro de 2021 mostrou ser o melhor mês já registrado, esperávamos ver uma queda substancial”, diz Douglas K. Woods, presidente da AMT. “Registrar o melhor janeiro já registrado é um sinal bem-vindo de que a força do mercado de tecnologia da manufatura continuará em 2022. A demanda recente por capacidade de produção mudou de setores produtores de bens de consumo finais para setores mais próximos do processo de matéria-prima.”

A forte demanda do consumidor até janeiro de 2022 impulsionou investimentos contínuos em tecnologia da manufatura em todas as etapas da cadeia de suprimentos. Em 2021, os pedidos de tecnologia da manufatura estavam aumentando uniformemente em todos os setores; no entanto, o maior crescimento foi naqueles mais próximos do produto final.

“A demanda do consumidor exigia investimento de capital elevado, mas agora estamos vendo uma mudança para a demanda industrial”, observa Woods. “Essa mudança na demanda industrial indica que cadeias inteiras de suprimentos de manufatura estão sendo trazidas de volta aos Estados Unidos. A longo prazo, a ampla base industrial criada por cadeias de suprimentos concentradas é um enorme ganho para a indústria de tecnologia da manufatura e para a economia como um todo.”

O mercado de tecnologia da manufatura provou ser resiliente nos últimos meses, apesar de vários desafios enfrentados pelos fabricantes. “Temos destacado problemas que podem tirar o fôlego nos últimos meses, mas a indústria os superou de uma forma ou de outra”, diz Woods. “Eventos geopolíticos recentes e inflação sustentada são mais dois desafios, e o tempo dirá se a indústria pode encontrar um lado positivo por trás deles.”

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo