Eletrônica e Informática

Projeto coordenado pelo IPT desenvolve banco de dados para construção civil

Uma nova versão da base de dados de Avaliação de Ciclo de Vida (ACV) acaba de ser lançada com a inclusão de inventários de materiais de construção brasileiros à base de cimento. Eles foram desenvolvidos em um projeto coordenado pelo Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) de São Paulo.

Foram disponibilizados 45 inventários de ciclo de vida referentes aos processos de fabricação e distribuição de 27 materiais de construção, incluindo 6 tipos de cimento, 13 dosagens de concreto, bloco de concreto, areia, brita, argila calcinada e escória granulada de alto forno.

Os inventários foram reunidos ao chamado “ecoinvent”, banco de dados mantido por uma associação suíça de mesmo nome, fundada em 2013, com o objetivo de promover o uso da ACV por meio da disseminação de inventários de ciclo de vida detalhados. Os inventários de materiais de construção foram desenvolvidos com base em dados fornecidos por fabricantes brasileiros.

“No caso do cimento, foi possível cobrir 70% da produção nacional, o que é um nível de representatividade alto para os padrões desta base de dados”, explica a pesquisadora Fernanda Belizario Silva, do Laboratório de Componentes e Sistemas Construtivos do IPT e coordenadora do projeto. “A ACV permite enxergar todo o ciclo de vida do produto e identificar pontos preferenciais para melhoria do desempenho ambiental das operações”, completa ela, lembrando que a disponibilidade de dados brasileiros contribui para uma maior confiabilidade dos resultados de estudos de ACV conduzidos no país.

O projeto Sustainable Recycling Industries (SRI) foi executado em um consórcio incluindo IPT, Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e a consultoria ambiental Quantis, com financiamento da Secretaria Suíça para Assuntos Econômicos.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo