Eletrônica e Informática

Remessas mundiais de PCs com IA e smartphones com GenAI chegarão a 295 milhões de unidades em 2024

As vendas mundiais de PCs com Inteligência Artificial (IA) e smartphones com Inteligência Artificial Generativa (GenAI) totalizarão 295 milhões de unidades até ao final de 2024, contra 29 milhões de unidades em 2023, de acordo uma nova pesquisa do Gartner, empresa de pesquisa e aconselhamento para empresas. O Gartner estima que 240 milhões de smartphones com Inteligência Artificial Generativa e 54,5 milhões de PCs com Inteligência Artificial serão comercializados até o final de 2024. Isso representará 22% dos smartphones básicos e premium e 22% de todos os PCs comercializados no ano.

 

O Gartner define PCs com Inteligência Artificial como os computadores já equipados com aceleradores ou núcleos dedicados à Inteligência Artificial, unidades de processamento neural (NPUs), unidades de processamento acelerado (APUs) ou unidades de processamento tensorial (TPUs), concebidas para otimizar e acelerar as tarefas de Inteligência Artificial nos próprios dispositivos. Isso proporciona um melhor desempenho e eficiência no tratamento de cargas de trabalho de IA e GenAI sem depender de servidores externos ou de serviços em nuvem.

 

Os smartphones com Inteligência Artificial Generativa são concebidos e equipados com capacidades de hardware e software que permitem a integração perfeita e a execução eficiente de funcionalidades e aplicações orientadas para a tecnologia no próprio aparelho. Esses smartphones são capazes de executar localmente um modelo de Inteligência Artificial de base ou aperfeiçoado que gera novas versões derivadas de conteúdo, estratégias, concepções e métodos. Exemplos disto são o Gemino Nano (do Google), o Ernie (da Baidu) e o GPT-4 (da OpenAI).

 

“A rápida adoção de recursos de GenAI no dispositivo e processadores de Inteligência Artificial acabará por se tornar um requisito padrão para os fornecedores de tecnologia”, diz Ranjit Atwal, diretor e analista sênior do Gartner. “Esta questão colocará desafios aos fornecedores para se diferenciarem dos concorrentes, tornando ainda mais difícil criar pontos de venda únicos e aumentar as receitas”, prevê o analista.

 

Não se espera que a integração da Inteligência Artificial nos PCs impulsione as compras dos consumidores finais para além dos aumentos de preços previstos. Os compradores de dispositivos empresariais exigirão razões convincentes para investir. No entanto, será necessário algum tempo para que os fornecedores de software aproveitem o potencial da Inteligência Artificial nos próprios dispositivos e demonstrem claramente os seus benefícios adicionais.

 

De acordo com estimativas do Gartner, o mercado de PCs voltou a crescer no quarto trimestre de 2023, após oito trimestres consecutivos de declínio. O Gartner estima que as remessas globais de PCs totalizarão 250,4 milhões de unidades em 2024, o que representa um aumento de 3,5% em relação a 2023. A Inteligência Artificial já incorporada nos dispositivos deve revitalizar a comercialização de PCs em 2024 e ajudar a sustentar os ciclos de substituição previstos, negando alguns dos efeitos negativos do ambiente socioeconômico turbulento.

 

Assim como os PCs com Inteligência Artificial, os smartphones com GenAI não irão aumentar a procura por smartphones até 2027. “As melhorias nos smartphones fazem evoluir as experiências atuais com câmeras e integração de voz, mas estas capacidades são esperadas pelos utilizadores em vez de demonstrarem uma nova funcionalidade inovadora. Os usuários têm a mesma expectativa em relação à funcionalidade da Inteligência Artificial Generativa nos seus smartphones”, afirma Atwal. “É pouco provável que paguem um elevado preço por smartphones com GenAI sem a disponibilidade de aplicações inovadoras.”

 

O catalisador para mudanças transformadoras na experiência dos consumidores reside no avanço de versões compactas de modelos de linguagem de grande dimensão (LLM) especificamente concebidos para smartphones. Essa evolução transformará os smartphones em companheiros ainda mais intuitivos, capazes de compreender e responder à linguagem humana e às pistas visuais, o que irá elevar a experiência global dos consumidores a novos patamares.

 

O mercado dos smartphones registrou o seu primeiro trimestre de crescimento no quarto trimestre de 2023, após nove trimestres consecutivos de declínio. Em 2024, espera-se que as remessas mundiais de smartphones cresçam 4,2%, totalizando 1,2 bilhão de unidades ano a ano. “Não devemos interpretar o crescimento nas remessas de smartphones como uma recuperação completa”, diz Atwal. “É recomendável ver como uma estabilização do nicho, que é quase 60 milhões menor do que em 2022.”

 

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo