Eletrônica e Informática

SAE Brasil recomenda que empresas públicas e privadas invistam na conectividade

O momento é de oportunidade para as empresas públicas e privadas investirem na conectividade e, com isso, aumentarem a produtividade no campo e na cidade. Há disponibilidade de tecnologias para esta área, hubs de inovação, pessoal técnico capacitado e, melhor ainda, um mercado consumidor carente de conexão. A análise é da Mentoria Conectividade, Inovação e Tecnologia da SAE Brasil, voltada a levar informação e orientar o mercado por meio de especialistas.

Mauro Miyashiro, responsável pela Mentoria e mestre em Sistemas de Infraestrutura Urbana, afirma que a pandemia da Covid-19 mostrou dificuldades de importação e disponibilidade de equipamentos. É uma oportunidade para o país voltar a projetar e fabricar produtos, pois o câmbio, também, está favorável. “Precisamos resgatar o Made in Brazil”, ressalta.

Exemplo vem do setor de agronegócio, que vivencia um movimento vigoroso e uma posição privilegiada de grande exportador de grãos. “Com o acesso à tecnologia, disponibilidade de pessoal técnico, um mercado carente por conectividade e fazendo um bom uso dos recursos financeiros e econômicos existentes podemos aumentar a produtividade e continuar sendo o celeiro do mundo”, diz Miyashiro, consultor técnico do Instituto de Pesquisas Eldorado, em Campinas (SP).

O cenário é bastante positivo para todos os segmentos da economia, diz. No Brasil, 5.570 municípios têm cobertura 2G, ou seja, 100% dos municípios brasileiros possuem no mínimo uma conexão com esta tecnologia. Já a 3G está presente em 5.501 municípios, a tecnologia 4G em 4.965 municípios e 5G DDS já começa a chegar em algumas cidades. “Tem tecnologia suficiente para implantação de agricultura de precisão e telemetria, e de aplicações de Internet das Coisas”, afirma.

Na parte satelital, para levar internet às áreas carentes, o Ministério das Comunicações, em parceria com a Telebrás, criou em agosto de 2020 o Programa Wi-Fi na Praça. O governo também oferece o Serviço de Atendimento ao Cidadão (Gesac), para atender escolas públicas, bibliotecas e centros de assistência social. Atualmente são mais de 9,5 mil escolas conectadas. Além disso, o Brasil conta com o Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações (SGDC), lançado em 2017 para disponibilizar internet para os municípios. Empresas do setor planejam lançamento de satélites para 2021, com mais opções de serviços, confiabilidade e redução de custo, uma nova fase para a conectividade satelital.

A Mentoria Conectividade, Inovação e Tecnologia é uma das 22 mentorias criadas em 2020 pela SAE Brasil, a Casa do Conhecimento da Mobilidade Brasileira. “O movimento é inerente à vida, é um mantra para a SAE Brasil, mas é preciso perceber que a conectividade é o que possibilita o movimento de forma virtual, levando dados e informações onde nem sempre as estradas e vias podem chegar. A Mentoria Conectividade, Inovação e Tecnologia nasce para expandir dimensões ainda não alcançadas, num momento em que precisamos regular os padrões e protocolos no nosso país, garantindo a nossa participação neste mercado em plena expansão global”,afirma Camilo Adas, presidente da SAE Brasil.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo