Metal Mecânica

Sandvik Coromant Brasil participa da iniciativa Rota 2030

A Sandvik Coromant Brasil anuncia sua participação no programa do governo federal destinado a apoiar e impulsionar o setor automotivo do país, o Rota 2030. A atuação da empresa resultará na contribuição em projetos de pesquisa e desenvolvimento (P&D), para instruir a próxima geração de talentos, a estabelecer uma competição mais acirrada entre os fabricantes de automóveis brasileiros e garantir o desenvolvimento contínuo de tecnologias e processos de ponta.

 

O Rota 2030 é uma iniciativa promovida pela Fundação de Apoio da UFMG (Fundep) para estabelecer uma política de longo prazo para os setores automotivo e de autopeças, estimulando investimentos e fortalecendo as empresas brasileiras do setor. O programa se baseia em três áreas principais: restabelecer a concorrência no setor nacional de ferramentas automotivas, desenvolver biocombustíveis seguros e outros métodos alternativos de combustão e viabilizar a tecnologia de veículos conectados.

 

A área em que a Sandvik Coromant está participando é a Linha IV – Ferramentarias Brasileiras Mais Competitivas,(moldes e matrizes), pois a indústria automotiva é sua principal área de atividade no Brasil. Essa iniciativa visa solucionar os principais desafios enfrentados pelas montadoras – baixa produtividade e defasagem no conhecimento tecnológico – para permitir que os fabricantes brasileiros se tornem mais competitivos no mercado mundial. A contribuição da Sandvik Coromant para o projeto está concentrada no Sandvik Coromant Center, em Jundiaí (SP), onde há uma equipe dedicada que apoia o desenvolvimento de processos de usinagem usando os recursos disponíveis para elaboração de testes com ferramentas de última geração para a usinagem.

 

Até o momento, a organização está envolvida em três projetos de pesquisa: um que analisa a deposição por asperção de materiais resistentes, nas superfícies desgastadas do molde, pela injeção do alumínio e assim promover a recuperação da peça. Outro que tem o foco no desenvolvimento de um novo material, de alta resistência ao desgaste, para gerar a fundição da matriz, próximo de sua forma final e já com os canais de refrigeração. Este material passou por testes de usinagem com criogenia. Um terceiro projeto aborda a análise das vibrações na usinagem do ferro fundido cinzento. O objetivo é criar um padrão de frequências que possam nortear o usuário com relação ao momento certo de trocar a aresta da ferramenta, baseado nos padrões adquiridos.

 

Como parte de cada um desses projetos, a Sandvik Coromant convida estudantes, acadêmicos e profissionais do setor a realizar testes de P&D em seu Center em Jundiaí, usando sua seleção de ferramentas de usinagem. Os projetos de P&D realizados no âmbito do Rota 2030 geralmente duram de um a dois anos, e os resultados da pesquisa são compartilhados com parceiros do setor automotivo para melhorar os processos e otimizar a produção em toda a indústria.

 

“Participar do Rota 2030 é uma situação vantajosa para a Sandvik Coromant, com benefícios mútuos. A indústria automotiva é nossa principal área de atividade no Brasil. Portanto nosso conhecimento e serviços estão bem posicionados para respaldar o desenvolvimento do setor”, explica Aldeci Santos, responsável pelo Sandvik Coromant Center em Jundiaí. “Isso também nos dá a oportunidade de nos mantermos atualizados com os desenvolvimentos de pesquisa da academia, onde podemos contribuir com a nossa experiência e tecnologias já aplicadas na usinagem do setor produtivo, mantendo uma relação mais próxima com pesquisadores, clientes e parceiros. O envolvimento nas inovações, orienta nossa própria estratégia de desenvolvimento de produtos, para garantir que eles atendam de forma precisa as necessidades de nossos clientes.” (foto/divulgação)

 

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo