Eletrônica e Informática

Setor de energia solar cria comissão de estudo para regulamentar e normatizar mercado nacional

A Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) está iniciando os trabalhos de uma comissão de estudo com o para reforçar a qualidade, desempenho e segurança de produtos e serviços ligados ao mercado de energia solar no país, tanto dos pequenos projetos em telhados, fachadas e terrenos quanto nos empreendimentos fotovoltaicos de grande porte.

A Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar) assume a Coordenação da Comissão de Estudo Especial (CEE), lançada no dia 30 de novembro, que tratará de temas como terminologia, componentes e equipamentos, sistema de geração, interface e gestão, geração solar integrada às edificações e geração fotovoltaica integrada a bens de consumo.

A proposta da nova comissão é a normalização dos projetos desenvolvidos pelo setor de energia solar, visando o fortalecimento do processo de diversificação da matriz energética brasileira, compreendendo projetos, instalação, inspeção e manutenção de sistemas fotovoltaicos e de aquecimento térmico.

Para o CEO da Absolar, Rodrigo Sauaia, a evolução rápida e dinâmica das diferentes tecnologias solares traz oportunidades estratégicas de aprimoramento das normas técnicas utilizadas pelo setor e pelo mercado, como forma de melhorar e padronizar processos, produtos e serviços. “Esta parceria com a ABNT é um marco para o setor e para a Absolar. Vai elevar ainda mais a qualidade dos sistemas solares no país, seja na geração solar em residências, pequenos negócios, propriedades rurais e prédios públicos, ou nas usinas solares de grande porte”, esclarece.

A Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) é a principal responsável pela elaboração das normas técnicas no Brasil. Dentro da ABNT, a Comissão de Estudo Especial ABNT/CEE-253 irá contribuir com a normalização no campo de energia solar, visando o fortalecimento do processo de diversificação da matriz energética brasileira.

“O Brasil é um país rico em recursos renováveis para produção de energia, tendo uma das matrizes energéticas mais limpas do mundo. Como representante oficial país da International Organization for Standardization (ISO), a ABNT tem promovido inúmeras ações para ampliar a participação na normalização brasileira em questões voltadas à energia solar, para garantir mais segurança, qualidade e desempenho a esse mercado”, afirma o presidente da ABNT, Mario William Esper.

 

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo