Metal Mecânica

VLI e CBA investem em modal ferroviário para o transporte de bauxita

A VLI, companhia de soluções logísticas que integra terminais, ferrovias e portos, e a Companhia Brasileira de Alumínio (CBA), anunciam um novo passo de sua parceria, existente há mais de dez anos: um contrato de longo prazo que permitirá, a partir de 2020, o transporte, por modal ferroviário, de um volume anual de 1,5 milhão de toneladas de minério de bauxita, partindo das minas de Barro Alto (GO) e Poços de Caldas (MG) até a fábrica da CBA em Alumínio (SP).

 

As duas companhias implementaram diversas ações com foco em produtividade e eficiência, tais como o aumento na extensão dos trens, de 70 para 90 vagões; ganho de peso médio da frota através de melhor aproveitamento dos vagões e melhores níveis de performance nos processos de carregamento, descarga e transit time (circulação).

 

A VLI realizou, ainda, investimentos para ampliar a capacidade dos fluxos de transporte, incluindo a modernização do parque de locomotivas, a ampliação da frota de vagões e a construção de novos pátios ferroviários na malha para melhor cadência dos trens.

 

Para contribuir com a estratégia de longo prazo da CBA, está em andamento a instalação de uma linha ferroviária adicional, que ampliará a capacidade de circulação de trens na fábrica de Alumínio (SP) e reduzirá o tempo de permanência nos pátios intermediários, gerando impacto positivo no giro dos ativos ferroviários. A CBA aportou cerca de R$ 5 milhões na expansão do espaço e as melhorias devem ser concluídas no início do próximo ano.

 

O transporte ferroviário traz benefícios que vão além das vantagens econômicas. O menor impacto ambiental é um deles já que há redução das emissões provenientes do consumo de combustíveis derivados de petróleo e menor consumo de produtos do segmento petroquímico, como pneus, por exemplo.

 

Um estudo lançado pela consultoria GO Associados sobre as vantagens do setor mostra que, a cada 10 milhões de toneladas transportadas pelo modal ferroviário, em detrimento do rodoviário, é possível obter uma redução da emissão de 2,2 milhões de toneladas de CO², o equivalente ao plantio de 442,5 mil árvores nativas.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo