Metal Mecânica

Volume de crédito para o setor manufatureiro chinês chega a US$ 197 bilhões de janeiro a maio

A China liberou um enorme volume de novos empréstimos para o setor de manufatura nos primeiros cinco meses de 2020, com o fortalecimento do apoio financeiro em meio à epidemia do coronavírus, segundo indicam dados oficiais.

 

De acordo com notícia da agência Xinhua, um total de 1,4 trilhão de yuan, cerca de US$ 197 bilhões chegaram às mãos dos fabricantes chineses, o que indica um aumento de 10,1% ano a ano – o maior observado desde 2014, segundo a Comissão Reguladora de Bancos e Seguros da China (China Banking and Insurance Regulatory Commission – Cbirc).

 

A comissão reguladora solicitou aos bancos e instituições de seguros do país a aumentar os esforços e facilitar o aprimoramento do setor de manufatura de forma a ajudar  estabilizar as indústrias e as cadeias de suprimento em meio à pandemia, segundo Ye Yanfei, um funcionário do Cbirc.

 

Nos primeiros cinco meses do ano, os empréstimos para o setor de manufatura responderam por 11,3% do total de novos empréstimos, 6,7% acima no nível verificado no início do ano.

 

No final do primeiro trimestre, a proporção de créditos não produtivos para o setor de manufatura ficou em 4,5%, estável em relação ao início do ano.

 

Ye acrescentou que arranjos especiais, como o adiamento do pagamento de empréstimos, voltados a ajudar os pequenos negócios a atravessarem a pandemia valeram a pena.

 

No final de maio, empréstimos especiais para micro e pequenas empresas liberados pelo setor bancário somaram 13,08 trilhões de yuan, crescimento de 27,56% ano a ano.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo