Metal Mecânica

15 setores da indústria estão confiantes em outubro, aponta CNI

O Índice de Confiança do Empresário Industrial (Icei) de outubro mostra que 15 de 29 setores da indústria, grandes empresas e os industriais das regiões Centro-Oeste, Nordeste, Norte e Sudeste estão confiantes. A pesquisa da Confederação Nacional da Indústria (CNI) ouviu 2.044 empresas, sendo 832 de pequeno porte, 730 de médio porte e 482 de grande porte, entre 2 e 12 de outubro de 2023.

 

A pesquisa mostra que na passagem de setembro para outubro, a confiança ficou menor em 18 de 29 setores. Com o resultado, migraram da confiança para a falta de confiança seis setores: equipamentos de informática, eletrônicos e ópticos, máquinas e equipamentos, obras de infraestrutura, celulose e papel, calçados e suas partes, e metalurgia.

 

Dois setores fizeram a transição contrária, da falta de confiança para a confiança: veículos automotores e produtos de material plástico.

 

A confiança caiu em todos os portes de indústria. Com o resultado, as pequenas e médias indústrias, que registravam confiança positiva ou neutra até setembro, passam a registrar falta de confiança em outubro.

 

O Icei das pequenas empresas passou de 49,9 pontos para 49 pontos, e a das médias empresas caiu de 50,6 pontos para 49,6 pontos. Dessa forma, apenas as grandes empresas seguem confiantes. O indicador deste grupo teve uma pequena redução, de 53,6 pontos para 53,4 pontos.

 

Entre as regiões, a confiança avançou 1,8 ponto na região Nordeste, mas o Icei caiu em todas as demais regiões em outubro. O recuo mais intenso nas regiões Centro-Oeste (-1,8 ponto) e Sudeste (-1,7 ponto) e mais moderado nas regiões Sul (-0,7 ponto) e Norte (-0,1 ponto).

 

Apesar da queda, com exceção da região Sul, o índice de todas as demais regiões ficou acima dos 50 pontos.

 

O Icei varia de 0 a 100 pontos. Valores acima de 50 pontos indicam confiança do empresário. Valores abaixo de 50 pontos indicam falta de confiança do empresário.

 

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo