Metal Mecânica

Com restrições, siderúrgicas da Ucrânia continuam operando

A Kalanish Materials, empresa de inteligência especializada no segmento de commodities, informa que as siderúrgicas ucranianas e empresas de mineração operam com ociosidade, enquanto a Zaporizhstal, que faz parte da Metinvest, reinicia parcialmente a operação de sua laminação a frio. A decisão de retomar parcialmente os trabalhos foi facilitada pela situação militar controlada em Zaporozhye, diz a Kalanish, em newsletter divulgada no dia 29 de março.

Os laminadores 1700-1 e 1700-2, bem como a unidade de corte longitudinal nº 5, foram colocados em operação na laminação a frio. A área de embalagem e expedição de produtos acabados também foi parcialmente restaurada. Agora, os trabalhadores da fábrica estão focados na preparação e embarque de aço laminado a quente e a frio para consumidores ucranianos e no exterior, diz a Zaporizhstal.

“Podemos iniciar totalmente e restaurar nossa capacidade depois que as restrições logísticas forem resolvidas, mas devido às hostilidades, a fábrica não pode enviar produtos pelos portos”, diz a Zaporizhstal. “Além disso, há problemas com o fornecimento de tipos críticos de ferroligas e ácido sulfúrico, carvão para a retomada da produção de coque. Precisamos de ajuda para resolver questões logísticas do estado”, declarou a companhia.

Em 2 de março, a Metinvest suspendeu a produção em suas instalações na região de Zaporizhzhia devido à invasão russa da Ucrânia. Zaporizhkoks e Zaporizhstal mudaram a produção o modo de conservação de calor.

Em 2021, a Zaporizhstal produziu 4,5 milhões de toneladas de ferro-gusa, um aumento de apenas 0,1% no ano. A produção de aço caiu 0,1% para 3,8 milhões de toneladas, enquanto a produção de laminados permaneceu estável em 3,2 milhões de toneladas. Anteriormente, a Metinvest havia suspendido a produção em suas fábricas de Ilyich e Azovstal, com sede em Mariupol, após a invasão. A empresa também declarou força maior. Na semana passada, agências de notícias internacionais informaram que Azovstal foi danificada durante os bombardeios na área.

A ArcelorMittal Kryvyi Rih (AMKR) continua a atividade de mineração de minério de ferro para a futura retomada da siderurgia. A AMKR também declarou anteriormente força maior e desativou seus altos-fornos.

As fabricantes de tubos ucranianas Interpipe e DMZ suspenderam a produção devido à invasão. A produtora de tubos inoxidáveis ​​sem costura Centravis retomou a produção em turno único, mas enfrenta problemas logísticos com seus embarques.

A produtora de pellets Ferrexpo continua a produzir e enviar produtos por via férrea para clientes na Europa.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo