Metal Mecânica

Densidade média de robôs industriais bate novo recorde

A densidade média de robôs industriais atingiu um novo recorde global em 2019, com 113 unidades por dez mil empregados. A Europa Ocidental, com 225 unidades e os países nórdicos da Europa, com 204 unidades são os que têm a produção mais automatizada. Na sequência aparecem a América do Norte, com 204 unidades e os países do Sudeste Asiático, com 119 unidades. Os dados foram divulgados no último dia 27 de janeiro pela International Federation of Robotics (IFR). Os dez países mais automatizados, pela ordem, são Cingapura, Coreia do Sul, Japão, Alemanha, Suécia, Dinamarca, Hong Kong, Taipé Chinês, Estados Unidos e Bélgica e Luxemburgo.

“A densidade de robô é o número de robôs industriais operacionais em relação ao número de trabalhadores”, diz Milton Guerry, presidente da IFR. “Esta medição permite comparações de países com diferentes tamanhos econômicos na corrida de automação dinâmica ao longo do tempo.”

O país com a maior densidade de robôs de longe continua sendo Cingapura, com 918 unidades por 10.000 trabalhadores em 2019. A indústria eletrônica, especialmente a de semicondutores e a de periféricos de computador, é o principal cliente de robôs industriais no país, com participação de 75% do estoque operacional total.

A Coreia do Sul vem em segundo lugar com 868 unidades por 10.000 funcionários em 2019. A Coreia é líder de mercado na fabricação de LCD e chips de memória, com empresas como Samsung e LG no topo e também um importante centro de produção de veículos motorizados e fabricação de baterias para carros elétricos.

O Japão (com 364 robôs por 10.000 trabalhadores) e Alemanha (346 unidades) classificam-se em terceiro e quarto, respectivamente. O Japão é o país predominante na fabricação de robôs no mundo – onde até robôs montam robôs: 47% da produção global de robôs é realizada no Japão. A indústria elétrica e eletrônica tem participação de 34%, a indústria automotiva 32% e a indústria metalúrgica e de máquinas 13% do estoque operacional.

A Alemanha é de longe o maior mercado de robôs na Europa, com 38% dos robôs industriais da Europa operando em fábricas do país. A densidade de robôs na indústria automotiva alemã está entre as mais altas do mundo. O emprego neste setor aumentou continuamente de 720.000 pessoas em 2010 para quase 850.000 pessoas em 2019.

A Suécia permanece na quinta posição com uma densidade de 274 unidades de robôs. No país, 35% operam na indústria de metal e outros 35% na indústria automotiva.

A densidade de robôs nos Estados Unidos aumentou para 228 unidades robôs. Em 2019, o mercado automobilístico americano foi novamente o segundo maior mercado automobilístico do mundo, atrás apenas da China, com o segundo maior volume de produção de automóveis e veículos leves. Os EUA e a China são considerados mercados altamente competitivos para fabricantes de automóveis em todo o mundo.

O desenvolvimento da densidade de robôs na China continua dinamicamente: Hoje, a densidade de robôs da China na indústria de manufatura está em 15º no mundo. Além da produção de automóveis, a China também é um grande produtor de dispositivos eletrônicos, baterias, semicondutores e microchips. (texto: Franco Tanio/foto: ABB/ivulgação)

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo