Metal Mecânica

Equipamento como serviço ainda precisa de mais divulgação para o negócio decolar

Os líderes de negócios de manufatura nos EUA enfrentam atualmente uma infinidade de desafios que criam uma necessidade pronunciada de aumentar a resiliência dos negócios e melhorar a intimidade com o cliente – e eles veem o modelo de negócios de Equipamento como Serviço como uma solução para realizar exatamente isso.

Equipment-as-a-Service (EaaS) é um modelo de negócios de valor agregado em que um OEM aluga equipamentos para usuários finais em vez de vendê-los diretamente em uma compra única. Para entender melhor os sentimentos atuais em relação ao EaaS na indústria de manufatura, a relayr, global da empresa Industrial Internet of Things (IIoT), colaborou com a empresa de pesquisa Forsa para pesquisar 200 líderes de negócios de manufatura nos Estados Unidos. As perguntas feitas aos entrevistados buscavam avaliar as atitudes em relação ao EaaS, incluindo o valor percebido dos modelos de negócios do EaaS, os principais fatores que impulsionam a adoção e os desafios e obstáculos que impedem implementações bem-sucedidas.

“Nossos dados de pesquisa mostram que os líderes de manufatura reconhecem o Equipment-as-a-Service como um modelo de negócios transformador para aprimorar a resiliência operacional em um cenário de negócios global em rápida evolução”, diz Jessica Poliner, CEO da relayr. “O EaaS não apenas pode fortalecer os resultados de uma organização, mas também oferece maiores oportunidades de envolvimento com os clientes de forma mais consistente – levando a níveis mais altos de intimidade com o cliente e construção de relacionamento que são essenciais para o sucesso no cenário de negócios de manufatura de hoje.”

Com base no feedback da pesquisa, 76% das OEMs entrevistados atualmente oferecem EaaS ou abrigam planos para desenvolver o modelo como uma opção para os clientes – com 81% deles querendo começar a explorar a mudança no próximo ano. Daqueles que já implementaram um modelo EaaS, 78% creditam a ele um crescimento significativo de receita para seus negócios.

As OEMs observaram vários fatores que impulsionam a adoção do EaaS, incluindo a oportunidade de construir relacionamentos mais fortes com os clientes (38%), permitindo melhorias orientadas por dados para a função, capacidade e operações da máquina (35%) e a introdução de preços mais inovadores (33%).

As OEMs observaram vários fatores que impulsionam a adoção do EaaS, incluindo a oportunidade de construir relacionamentos mais fortes com os clientes (38%), permitindo melhorias orientadas por dados para a função, capacidade e operações da máquina (35%) e a introdução de preços mais inovadores (33%).

Para os usuários finais de equipamentos, o EaaS é considerado valioso para aqueles que desejam manter seus equipamentos na vanguarda da tecnologia – com 32% dos entrevistados creditando o modelo por ajudar a manter os equipamentos atualizados. Outros 32% dos usuários pesquisados ​​citaram a oportunidade de manutenção preditiva como o principal benefício do EaaS e 21% citaram a resiliência a crises como o principal benefício.

Enquanto as OEMs estão tendo mais facilidade para se acostumar com o conceito de EaaS, mais educação é necessária em toda a cadeia de valor. Trinta e quatro por cento dos usuários de equipamentos desconhecem o EaaS e 50% sentem que precisam de mais informações sobre sua função e propósito – bem como que tipo de papel as OEMs assumem e como esse relacionamento vai se concretizar – antes de assumir qualquer compromisso.

Isso deixa as OEMs com uma tarefa importante: obter sua própria compreensão do valor do EaaS – no qual eles estão confiantes o suficiente para implementar o modelo – e articular esse valor para seus clientes.

A pesquisa também revelou as principais preocupações relacionadas à implementação e adoção de EaaS. A preocupação mais citada pelos OEMs foi o alto grau de customização e complexidade exigidos (28%). Para os usuários, as preocupações com a divulgação de conteúdo de dados/segurança de dados foram de importância primordial (35%), enquanto as preocupações com a dependência do provedor do modelo EaaS ficaram logo atrás em 34%.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo