Eletrônica e Informática

Fabricantes de softwares de EDA e a Semi vão desenvolver novo protocolo para coibir a pirataria

 

 

A Semi – organização que conta com mais de 2,4 mil empresas associadas e conecta mais de 1,3 milhão de profissionais do segmento de tecnologia avançada e de negócios relacionados ao projeto e manufatura de eletrônicos – a Cadence, a Mentor, que pertence ao Grupo Siemens, e a Synopsys anunciaram na primeira semana de agosto que planejam desenvolver em conjunto um protocolo industrial para combater a pirataria de softwares de automação de projeto eletrônico – electronic design automation (EDA). A pirataria desse tipo de softwares é um problema crescente e que traz grandes prejuízos para as empresas que vendem esses produtos e para seus clientes.

 

Com a parceria, as organizações irão de desenvolver o Semi Server Certification Protocol, um padrão que vai proporcionar uma forte proteção contra a pirataria, por meio da definição de como os servidores podem ser identificados de forma única.

 

Atualmente, a maioria dos sistemas de gerenciamento de licença de software depende de um gerenciador de licença, executado em um servidor normalmente marcado por um identificador de máquina. O problema é que os piratas de software podem clonar o identificador de máquina, usando tecnologias de virtualização para ter acesso ilegítimo a licenças adicionais, sem os custos somados.

 

“Este esforço de desenvolvimento conjunto evidencia a capacidade da Semi de reunir participantes da indústria para resolver problemas críticos”, diz Bob Smith, diretor-executivo da Electronic System Design (ESD) Alliance. “Estamos ansiosos para trabalhar com Cadence, Mentor e Synopsys, líderes da indústria de EDA, para desenvolver este protocolo tão necessário que fornecerá proteção contra a pirataria”, complementa. A ESD Alliance é a comunidade de tecnologia da Semi que representa os membros do ecossistema de sistemas eletrônicos e projetos de semicondutores.

 

“A pirataria de software é um desafio crescente e ameaça sufocar a inovação tanto para empresas de EDA quanto para clientes”, afirma Nimish Modi, vice-presidente sênior de Mercado e Desenvolvimento de Negócios da Cadence. “Estamos felizes em colaborar com a indústria na definição deste novo padrão para ajudar a promover os esforços em direção a uma estratégia antipirataria abrangente”, acrescenta.

 

“Novas tecnologias e soluções permitiram que outros segmentos da indústria de software combatessem a pirataria”, comenta Arun Venkatachar, vice-presidente de engenharia central da Synopsys. “É hora de a EDA se equiparar ao resto da indústria. Este esforço colaborativo de fornecedores e clientes é fundamental para uma estratégia antipirataria eficaz.”

 

“A pirataria de software acaba prejudicando nossos clientes honestos porque fornece aos piratas uma vantagem competitiva injusta”, destaca Joe Sawicki, vice-presidente executivo de IC EDA da Mentor. “O roubo também aumenta o preço dos produtos vendidos a usuários legítimos. Junto com nossos colegas do setor, a Mentor trabalhará para estabelecer um novo padrão antipirataria que proteja contra roubo e ofereça igualdade de condições para todos”, frisa.

 

O Comitê de Gerenciamento de Licença/Antipirataria (LMA) da ESD Alliance administrará a parceria. A Cadence, a Mentor e a Synopsys são membros do Comitê LMA. (texto: Franco Tanio / foto: divulgação – Cadence)

 

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo