Metal Mecânica

FEIMEC 2018: Nova geração de centros de usinagem Romi D é a primeira do mundo a usar o CNC Fanuc Oi-MF i-HMI

A Romi lançou a nova geração da linha Romi D de centros de usinagem verticais, composta de quatro modelos D 600, D 800, D 1000 e D 1250. As novas máquinas são fruto de cerca de 20 mil horas de projeto da equipe da fabricante, além do auxílio da produtora de CNCs Fanuc e da Olea Design, que realizou um intenso trabalho de forma a transmitir ao mercado os valores relacionados à marca, como robustez, produtividade, qualidade e inovação.

Já a participação da Fanuc nesse projeto aconteceu de forma mais próxima porque a Romi é a primeira fabricante de máquinas-ferramenta do mundo a usar o CNC Fanuc Oi-MF i-HMI, que foi lançado no último dia 16 de abril, no Japão. Assim, quem visitar o estande da Romi na Feimec 2018 poderá conhecer não só as máquinas, como também o CNC em primeira mão.

“Testamos o CNC em protótipo há um ano”, diz Douglas Pedro de Alcântara, gerente de Engenharia de Produtos da Romi, frisando que, durante a fase de projeto, profissionais da Romi estiveram no Japão, assim como profissionais do Japão estiveram em Santa Bárbara d’Oeste, no interior paulista, onde está sediada a empresa brasileira, de forma a melhorar o projeto.

Alcântara afirma que a família de centros de usinagem é muito competitiva não só aspecto técnico, como também do ponto de vista do preço, tanto no mercado nacional como no internacional. Tanto é assim, que a nova linha será lançada no mercado mundial nas duas das mais importantes feiras setoriais do mundo, no mês de setembro: a IMTS, nos Estados Unidos, e a AMB, na Alemanha.

Alcântara adianta ainda que a linha de centros usinagem D será lançada também na versão híbrida, que reúne num só equipamento as manufaturas aditiva e substrativa. A expectativa é que a versão híbrida seja lançada ainda no mês de setembro – inicialmente no mercado nacional.

O módulo de manufatura aditiva, cuja primeira versão foi lançada em 2017, sofreu atualizações. O laser de fibra, que na versão anterior era de 500 W, passou a ser de 1.500 W e o cabeçote de adição será armazenado no magazine da ferramenta.

DIFERENCIAIS – De acordo com o gerente de Engenharia, as máquinas são de aplicação geral e garantem precisão, alta performance e produtividade. Entre os diferenciais, destacam-se, por exemplo, o eixo Y de 610 mm de curso – o maior do mundo (em qualquer modelo). A velocidade de avanço também foi aumentada. Os novos centros de usinagem apresentam velocidade de avanço de 40 m/min (contra 30 m/min da geração anterior). Há também opção de mais rotações – a nova geração inclui opção de até 15.000 rpm. As máquinas também contam com sistema de compensação térmica standard, o que garante maior precisão e beneficia diretamente os fabricantes de moldes e matrizes, por exemplo.

Segundo Luiz Cassiano Rando Rosolen, diretor-presidente da Romi, a nova geração da linha faz parte da estratégia da companhia para desenvolver soluções que possibilitem processos produtivos cada vez mais eficientes para os clientes. “Nosso objetivo principal continua sendo o de fazer com que o negócio de nossos clientes seja ainda mais lucrativo e rentável, entregando a eles soluções completas, equipamentos robustos, precisos e de alta tecnologia”, explica o executivo.

SERVIÇO:
Feimec – Feira Internacional de Máquinas e Equipamentos
Data: 24 a 28 de abril de 2018, no São Paulo Expo Exhibition & Convention Center
Horário: Das 10h às 19h (dia 28, das 9h às 17h)
Iniciativa: – Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq)
Promoção e organização: Informa Exhibitions
Patrocínio Oficial: Romi
Mais informações: www.feimec.com.br

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo