Metal Mecânica

Importações de maquinários e aparelhos eletrônicos apresentam sinais de recuperação

A Maersk nota os primeiros sinais de recuperação nas importações brasileiras e prevê um aumento de volume de 5% em operações do comércio exterior em cargas conteinerizadas este ano. No primeiro trimestre destacou-se o crescimento nas importações maquinários e aparelhos eletrônicos (+23%).

De acordo com Douglas Piagentini diretor Comercial da Maersk para Costa Leste da América Latina (Brasil, Uruguai, Argentina e Paraguai), as exportações apresentam um forte desempenho e marcam o terceiro trimestre consecutivo de sólido crescimento. Segundo os dados do relatório do comércio do primeiro trimestre de 2021, divulgado pela Maersk, o volume de importações e exportações somados, cresceu 9% no primeiro trimestre de 2021, 3 pontos percentuais a mais que o mesmo período do ano anterior.

“Estamos vendo os primeiros sinais de uma recuperação mais consistente nas importações e existe uma grande oportunidade para simplificar o comércio com a transformação digital da logística nacional. Para a Maersk, a meta é manter o transporte dos produtos em movimento, independente das adversidades, para que a indústria, agricultura e economia do Brasil não pare”, diz Piagentini.

As importações chegaram a 11% no mesmo período de 2021, com destaque para maquinários e aparelhos eletrônicos (+23%), têxtil e couro (+24%) e bens de consumo (28%). “O aumento representa reflexo da melhoria da demanda, consumo interno e avanço do e-commerce”, explica, Douglas Piagentini.

Segundo o executivo, a variação das exportações brasileiras em relação ao mesmo trimestre de 2020, aumentou em 6%. “Alguns destaques positivos das exportações brasileiras em cargas conteinerizadas foram reflexo da alta safra e crescimento do mercado brasileiro, como: algodão (+28%), açúcar (+19%), café (+18%), carne suína (+23%) e carne bovina (+8%)”, diz.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo