Metal Mecânica

Indústria brasileira de máquinas e equipamentos segue otimista

A indústria brasileira de máquinas e equipamentos segue com expectativas positivas, apesar do recuo dos indicadores relativos à receita líquida total, receita líquida interna e consumo aparente no mês de abril de 2021 em relação ao mês anterior. De acordo com dados divulgados pela Abimaq no dia 26 de maio, a receita líquida total no mês de abril no valor de R$ 16.609,45 milhões é 3,8% menor que do mês de março. Na mesma comparação, a receita líquida interna de R$ 12.702,68 milhões é 6,1% menor. Já o consumo aparente de R$ 22.530,57 milhões é 13,1% menor.

O resultado negativo no mês de abril em relação a março já era esperado. Embora nem o presidente executivo da Abimaq, José Velloso, saiba explicar motivo, as vendas de máquinas e equipamentos no mercado brasileiro sempre recuam no mês de abril. A novidade de 2021 é que o comportamento sazonal foi menos acentuado que nos anos anteriores. Em que pesem os resultados do mês abril, a Abimaq mantém a expectativa de crescimento anual de 13,5%.  Cristina Zanella, economista da Abimaq, não descarta rever a projeção para cima a depender do desempenho de maio.

De fato, os resultados acumulados no período de janeiro a abril mostram o vigor do mercado setorial brasileiro. A receita líquida total de R$ 62.084,46 milhões é 37,4% maior que no mesmo período do ano anterior. A receita líquida interna do quadrimestre de R$ 47.856,89 milhões é 51,6% superior em relação ao mesmo período de 2020. O consumo aparente de R$ 90.257,71 milhões é 18,2% maior na mesma comparação.

A comparação dos resultados de abril de 2021 com os de abril do ano passado servem mais como curiosidade já que, devido à pandemia da Covid-19, as atividades econômicas estavam num ritmo extremamente baixo. Assim, os resultados são extravagantes: a receita líquida total de abril de 2021 é 72,2% maior que no mesmo mês de 2020; a receita líquida interna é 102,4% superior; e consumo aparente 47% maior.

O nível de utilização da capacidade instalada durante o mês de abril também indica o bom momento vivido pela indústria de máquinas e equipamentos, chegando a 76,2%.

A carteira de pedidos, medida em número de semanas para atendimento também está mais recheada. Registrou expansão 2,3% na ponta. Atualmente se encontra 32,4% acima do nível observado em abril de 2020 e equivale a 12,3 semanas de carteira de pedidos. Segundo a Abimaq, os dados até o mês de abril indicam, no curto prazo, continuidade da expansão das atividades do setor.

Chama a atenção também o nível de emprego no setor. O quadro de pessoal da indústria brasileira de máquinas e equipamentos registrou e abril de 2021 o décimo crescimento consecutivo no número de pessoas empregadas. O setor encerrou o mês de abril com quase 346 mil pessoas empregadas diretamente. Em relação ao mês de abril de 2020, foram criados 47 mil postos de trabalho. (Franco Tanio)

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo