Metal Mecânica

Intermach começa com público acima do estimado

A 14ª Intermach – Feira e Congresso Internacional de Tecnologia, Máquinas, Equipamentos, Automação e Serviços para a Indústria Metalmecânica foi inaugurada na terça-feira, 11 de julho, em Joinville (SC) com novidades em equipamentos e tecnologias para o setor.  De acordo com os organizadores, o primeiro dia da feira superou as expectativas de público, com a presença de representantes de 14 estados e de todas as regiões do Brasil.

“Já no primeiro dia a Intermach se consolidou como um ponto de encontro para profissionais e entusiastas do setor. O engajamento demonstrado pelos participantes, já na abertura, comprova a relevância do evento como um catalisador para o desenvolvimento tecnológico e o fortalecimento empresarial”, avalia Richard Spirandelli, diretor da Messe Brasil, organizadora da Intermach.

A solenidade de abertura da 14ª Intermach teve a presença da vice-prefeita de Joinville, Rejane Gambin, vereadores e secretários municipais, lideranças de entidades representativas de diferentes setores, profissionais da indústria, imprensa e visitantes da feira.

Destacando o compromisso do município com a desburocratização, e a consolidação de Joinville como uma das melhores cidades brasileiras para se empreender, a vice-prefeita Rejane Gambin destacou a importância da Intermach para o setor nacional da indústria.

E completou: “Gente do Brasil inteiro vem à Intermach para mostrar o que tem de inovação, tecnologia e novidades, para que outras pessoas e empresas possam comprar esses equipamentos, gerar mais negócios, empregos. Além disso, a feira movimenta a economia local, os hotéis e restaurantes. Um dinheiro que vem para a nossa cidade.”

Para Marcelo Schlachter, diretor da Regional da Santa Catarina da Abimaq – Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos, a Intermach garante aos profissionais e empresas do setor, a oportunidade de conhecer presencialmente o que há de mais inovador em termos de equipamentos e tecnologias.

Segundo ele, esse contato direto vem ao encontro de tendências crescentes do mercado: “Hoje vemos que o PIB tem probabilidade de ser um pouco mais positivo, a inflação um pouco menor. Acreditamos que alguns ajustes precisam ser feitos, como os juros que deverão ter redução gradativa nos próximos meses, para que máquinas novas e bens de capitais possam ser adquiridos em taxas mais competitivas.”

Já o gerente executivo da Regional Norte-Nordeste do Sistema Fiesc Sesi Senai, Marco Aurélio Goetten, destacou o espaço que a Intermach oferece para a promoção do desenvolvimento profissional.

“Vamos trazer à Intermach cerca de 200 alunos da rede estadual de ensino para mostrar a esses jovens as novas tecnologias, abrir a mente de meninos e meninas para escolher carreira na área técnica. Em parceria com a Prefeitura de Joinville, Acij e outras entidades, temos projetos de inovação de educação, incluindo robótica, programação e lógica. Estamos trabalhando em rede para fortalecer a indústria por meio da empregabilidade nas carreiras técnicas”, pontuou Goetten.

CONGRESSO TÉCNICO – Promovido pelos Institutos Senai de Inovação e Tecnologia em Santa Catarina, o Congresso de Inovação e Tecnologia – CIntec, trouxe como tema de abertura “Transição Energética, Descarbonização e ESG”.  O painel foi conduzido pelo presidente da Tupy, Fernando de Rizzo; Valter Knihs, da WEG; e por André Teixeira, do Instituto Senai de Tecnologia.

Para Luís Gonzaga Trabasso, pesquisador chefe do Instituto Senai de Inovação em Joinville e mediador do debate, o Cintec traz para o setor industrial oportunidades de inovação que contribuem para a retomada do protagonismo da indústria nos setores social e econômico do país.

Em relação ao tema da abertura, avalia: “É um tema urgente a ser resolvido para que possamos continuar não apenas sobrevivendo, mas crescendo do ponto de vista social e cultural. Reconhecemos que existe o problema, mas que também há propostas de solução que já estão sendo aplicadas no setor industrial. A nossa intenção é que essas iniciativas se propaguem às pessoas e empresas que participam do Cintec e da Intermach”.

Já para o presidente da Tupy, Fernando de Rizzo, eventos como Intermach são importantes espaços para relacionamento e compartilhamento de informação entre públicos estratégicos para a indústria.  “As feiras são muito importantes aos pequenos produtores, às pequenas e médias empresas, que são os nossos fornecedores e que garantem a nossa competitividade. E aqui é um fórum que permite que todas as empresas da região possam vir conhecer, investir, ver as melhores práticas para adotar na sua empresa”, pontua.

Informações como desenvolvimento de novas baterias, novas formas de armazenamento, aplicação do hidrogênio como forma de descarbonização, foram alguns dos assuntos que despertaram a atenção do engenheiro de materiais Moisés Teixeira, durante a abertura do Cintec.

“Como pesquisador e coordenador do Instituto Senai de Inovação e Laser, em Joinville, é sempre bom ouvir de empresas e profissionais de renome em suas áreas de atuação, o que está acontecendo de fato. É interessante saber que o que a gente vê de futuro, na verdade já está mais próximo da realidade deles”, afirma Teixeira.

O Cintec acontece até sexta-feira (14 de julho), com diferentes temas relacionados à tecnologia e inovação.  (foto: Alexandre Silvino/divulgação)

SERVIÇO:

Intermach – Feira e Congresso Internacional de Tecnologia, Máquinas, Equipamentos, Automação e Serviços para a Indústria Metalmecânica

Data: 11 a 14 de julho de 2023

Horário: 13h às 20h

Local: Centro de Convenções e Exposições Expoville, R. XV de Novembro, 4315, Glória, Joinville (SC)

Organização: Messe Brasil

Mais informações: www.intermach.com.br

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo