Eletrônica e Informática

Investimentos em telecom no Brasil crescem no segundo trimestre

Os investimentos em telecomunicações subiram 4,3% no segundo trimestre de 2020 em relação ao primeiro trimestre do ano, somando R$ 14,1 bilhões no semestre. Segundo levantamento do SindiTelebrasil, de abril a junho foram investidos R$ 7,2 bilhões, enquanto no primeiro trimestre foram R$ 6,9 bilhões.

 

Mesmo com os impactos negativos da pandemia da Covid-19, que derrubou os índices econômicos no Brasil no segundo trimestre, e com desafios internos, como a elevada carga tributária brasileira de telecom, 46,7%, o investimento somado no semestre, superou a média do período, dos últimos 5 anos, que foi de R$ 13,9 bilhões em valores reais.

 

Ao ano, os investimentos do setor de telecom têm sido de cerca de R$ 32 bilhões. Em 2019, foram R$ 33 bilhões. Considerando os valores nominais, nos últimos quatro trimestres, os investimentos somaram R$ 32,1 bilhões.

 

Os recursos foram aplicados especialmente em expansão das redes e melhoria da cobertura e da qualidade dos serviços. “Os resultados do semestre revelam que o setor é robusto e tem respondido bem ao forte impacto da pandemia na economia brasileira”, avalia o presidente executivo do SindiTelebrasil, Marcos Ferrari.

 

“O setor de telecom demonstrou que é fundamental para a retomada econômica. Nós sempre investimos, algo em torno de R$ 32 bilhões ao ano, o que já gera milhares de empregos e um incremento na produtividade nacional. Mas precisamos de medidas que tornem o acesso à banda larga para toda a população e um dos entraves mais graves é a elevada carga tributária no setor, que é de 46,7% sobre os serviços, enquanto nos 15 países do mundo com mais acesso à banda larga, o imposto médio é de 10%”, acrescenta.

 

TRILHÃO – Desde a privatização, em 1998, o setor privado de telecomunicações investiu mais de um trilhão de reais (R$ 1,075 trilhão) em valores atualizados e incluindo o pagamento de outorgas. Esses investimentos levaram o Brasil a ter uma das maiores infraestruturas de telecomunicações do mundo, com 306 milhões de acessos, entre os serviços de internet, telefonia móvel e fixa, e TV por assinatura.

 

O balanço mostra ainda que a receita bruta do setor foi de R$ 118,4 bilhões nos seis primeiros meses do ano, permanecendo praticamente estável em relação ao mesmo período do ano passado, que foi de R$ 119,6 bilhões.

 

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo