Eletrônica e Informática

Mercado global de bens duráveis segue saturado, mas há nichos promissores

No primeiro semestre de 2023, o mercado mundial de tecnologia e bens duráveis (T&D) diminuiu 6,3%, para US$ 390 bilhões, em comparação com o mesmo período do ano passado. No ano, a GfK prevê uma redução de 3,4%, devido à contínua saturação do mercado e à desaceleração da demanda. No entanto, o valor de mercado ainda está acima dos níveis pré-pandemia de 2019, com oportunidades de crescimento interessantes em determinadas áreas, segundo o especialista da GfK, Nevin Francis.

No mundo, a procura por produtos de T&D manteve-se em desaceleração conforme os mercados se ajustam ao ambiente macroeconômico marcado por crises de custo de vida, estoques excessivos dos fabricantes e demanda dos consumidores ainda saturadas pelos períodos de pico de vendas de anos anteriores. Como resultado, todos os subsegmentos de T&D tiveram receitas menores no primeiro semestre de 2023, em relação ao mesmo período do ano anterior. No entanto, como registro positivo, as indústrias de TI e de pequenos eletrodomésticos permanecem acima dos níveis pré-pandemia.

– Eletrônicos (TVs, soundbars etc.): menos 12 por cento

– Telecomunicações (smartphones etc.): menos 5 por cento

– TI (PCs móveis, hardware etc.): menos 12 por cento

– Pequenos eletrodomésticos (fritadeiras, batedeiras etc.): menos 1 por cento

– Principais eletrodomésticos (ar-condicionado, forno etc.): menos 5 por cento

“Dentro do total de vendas, o varejo tradicional recuperou fatia de mercado, enquanto o online se reequilibrou após um aumento de participação durante os meses de pico de vendas. 35% das vendas globais de T&D foram realizadas online no primeiro semestre de 2023, uma queda de 5% em relação ao ano passado. Embora esta ligeira queda não interrompa a tendência duradoura em direção ao varejo omnichannel, torna mais importante do que nunca uma estratégia com foco omnichannel”, acrescenta Nevin Francis.

A elevação da média de preços em todas as áreas da vida consome o já limitado rendimento dos consumidores, além de ser uma das principais razões para o declínio da procura por T&D. Os preços médios no setor de T&D dispararam desde os níveis pré-pandemia. Quando medidos em dólares americanos e comparados a janeiro de 2020, os valores de junho de 2023 registram uma alta de 29%. Em comparação com o ano passado, no entanto, o crescimento é mais moderado, com queda de 1% em maio de 2023 em relação a maio de 2022. Nas moedas locais, essa variação de preços anual tem crescimento de 6% em média, devido à flutuação das taxas de câmbio.

Atualmente, a inflação e os preços elevados estão entre as principais preocupações de 35% dos consumidores em todo o mundo, de acordo com o estudo global GfK Consumer Life. Contudo, o grau de reticência dos consumidores em relação às compras de T&D varia de região para região, impulsionado por fatores como diferenças no poder de compra ou nos níveis de preços. Assim, enquanto a Europa ocidental e a Ásia desenvolvida observaram um declínio anual nas receitas de janeiro a junho de 2023 (redução de 6% e 11%, respectivamente), o leste europeu e o Oriente Médio continuaram a crescer.

SUSTENTABILIDADE – O ano passado foi marcado pela volatilidade na oferta, enquanto este ano, pela volatilidade na demanda. Do ponto de vista da cadeia de abastecimento, os custos de envio já foram reduzidos em quase 80% em comparação com 2022. Embora a oferta esteja novamente adequada, a queda da procura levou a um declínio nas receitas. Como resultado, varejistas e os fabricantes terão que focar em novos aspectos de longo prazo em todo o mercado para atrair consumidores. Os produtos que cresceram de ano para ano, apesar dos desafios, foram aqueles com atributos de eficiência energética e sustentabilidade, maior conveniência e flexibilidade, ou de uma escala “premium” acessível.

INTELIGENTES E SUSTENTÁVEIS  – Os produtos energeticamente eficientes não só oferecem custos mais baixos aos consumidores ao longo de sua vida útil, mas também, aos olhos deles, têm qualidade e conveniência superiores. Especialmente na Europa, onde crescem os preços da energia, a eficiência energética é um dos critérios mais importantes para os consumidores na compra de grandes aparelhos. O valor dos refrigeradores combinados com etiquetas A, B e C, por exemplo, aumentou 77% no primeiro semestre de 2023, enquanto as máquinas de lavar louça independentes com esses mesmos rótulos cresceram 37%. Além disso, air fryers, que oferecem uma alimentação mais saudável e usam menos energia durante o cozimento, cresceram 54%. No mesmo sentido, os produtos de conveniência, que facilitam a vida dos consumidores, como os aspiradores robotizados com estações de ancoragem, mantiveram uma dinâmica positiva (avanço de 23%).

Outro fator de longo prazo que influencia positivamente o mercado global em 2023, especialmente no setor de TI, é o desejo do consumidor por flexibilidade. Devido às estações de trabalho menores ou “workations”, teclados pequenos, como os “tenkeyless”, cresceram 11% no primeiro semestre do ano em relação ao mesmo período do ano anterior, enquanto os formatos padrão registraram queda de 10%. Teclados e mouses Bluetooth também aparecem como uma escolha popular, com taxas de crescimento de 15% e 10% nos seis primeiros meses de 2023, respectivamente.

Embora a procura por produtos premium não seja tão forte como em 2022, os modelos top de linha continuam a superar a média dos produtos no mercado, especialmente no segmento de eletrônicos. Por exemplo, globalmente, TVs premium com mais de 75 polegadas seguem com elevação de 5% no primeiro semestre de 2023, em relação ao mesmo período do ano passado, enquanto o mercado geral de TV caiu 15%.

No meio da crise do custo de vida, os consumidores avaliam cuidadosamente as suas compras, com frequência considerando o preço como fator decisivo, mesmo quando existe uma forte justificativa para a compra baseada em necessidades. Como resultado, o momento de fazer compras tornou-se mais estratégico, com as promoções ganhando importância para impulsionar os volumes de vendas.

“Semanas promocionais, como o ‘Prime Day’ na Europa e o ‘6.18’ na China, demonstraram seu impacto positivo no crescimento do valor do primeiro semestre de 2023. Embora o crescimento de volume não tenha atingido a mesma intensidade dos anos anteriores, ainda superam uma semana regular nas atuais e desafiadoras condições do mercado. Com a aproximação do final do ano, marcas e varejistas deverão, portanto, estar atentos à dinâmica de vendas, de forma a otimizar os seus níveis de estoque e identificar os segmentos e artigos mais promissores para promoções. Uma abordagem cautelosa mas otimista às promoções pode abrir oportunidades para o aumento das vendas no desafiador ambiente atual”, aconselha Nevin Francis.

MÉTODO – Por meio de seus painéis de varejo, a GfK coleta regularmente dados de PDV em mais de 70 países nos setores de eletrônicos, fotografia, telecomunicações, tecnologia da informação, equipamentos de escritório e eletrodomésticos de pequeno e grande porte. Todos os valores estão de acordo com os painéis de mercado GfK, com dados globais excluindo a América do Norte e apresentados em dólares americanos, salvo indicação em contrário.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo