Eletrônica e Informática

Mercado global de PCs cresce mais de 53% no primeiro trimestre

O mercado mundial total de PCs (incluindo tablets) cresceu fortemente pelo quarto trimestre consecutivo, com embarques aumentando 53,1% ano a ano para 122,1 milhões de unidades. Chromebooks e tablets continuaram a se destacar em 2021, registrando crescimento de 274,6% e 51,8% e alcançando volumes de remessas ​​no primeiro trimestre de 12 milhões e 39,7 milhões de unidades, respectivamente, de acordo com dados da Canalys, consultoria independente do setor de tecnologia.

Os fornecedores de Chromebooks veem seus negócios crescerem cada vez mais, registrando números recordes de remessas no primeiro trimestre. A HP liderou o mercado mais uma vez, com crescimento de 633,7%, ultrapassando a marca de 4 milhões de unidades. A Lenovo ficou em segundo lugar com 3,1 milhões de unidades vendidas, tendo aumentado a produção para ajudar a aliviar os pedidos pendentes de 2020. Acer, Samsung e Dell também ficaram entre as cinco primeiras, todas vendendo mais de 1 milhão de unidades.

“Os Chromebooks são verdadeiramente um produto de computação convencional agora”, diz Brian Lynch, analista de Pesquisa da Canalys. “Embora o setor de educação ainda responda pela maioria das remessas, sua popularidade entre os consumidores e clientes comerciais tradicionais atingiu novos patamares ao longo do ano passado. A HP e a Lenovo dominam o mercado de Chromebooks, mas o boom representa uma maré cada vez mais cheia, levantando todos os barcos, permitindo que fornecedores como Acer e Samsung conquistem participações substanciais no mercado de PCs, atendendo especificamente à demanda de Chromebooks. O Google agora está em uma posição sólida para trabalhar com seus parceiros OEM e o canal para cimentar um futuro promissor para os Chromebooks.”

Para Lynch, um trabalho forte de evangelização, busca de atendimento ao crescente mercado criado pelos acordos de trabalho flexível e soluções voltadas para pequenas e médias empresas com orçamento limitado serão vitais para garantir a longevidade do sucesso dos Chromebooks.

Quase todos os principais fornecedores de tablets desfrutaram crescimento de remessas no primeiro trimestre de 2021. A Apple ampliou a liderança, crescendo 50,3%, despachando 15,2 milhões de unidades, com a mais recente iteração do iPad Air ganhando força com os consumidores. A Samsung manteve a segunda posição com 8 milhões de unidades vendidas, apresentando um crescimento de 59,9%. Lenovo e Amazon alcançaram os níveis mais altos de crescimento de volume de remessa com 133,5% e 197,9% ano a ano, respectivamente, principalmente devido a um baixo primeiro trimestre 2020. A Huawei, no entanto, sofreu um declínio de 27,9%, principalmente devido ao rompimento de sua antiga marca Honor em uma entidade separada. Porém, ainda manteve uma liderança saudável sobre os concorrentes para garantir uma posição entre os cinco primeiros.

blank

“O mercado de tablets continua a desafiar as expectativas com a força de seu retorno”, afirma Himani Mukka, analista de Pesquisas da Canalys. “Mesmo além do tradicional período de festas de fim de ano, os fornecedores estão percebendo uma demanda elevada, pois a necessidade de poder de computação e conectividade a preços acessíveis persistem. Em um momento em que o mercado geral de PCs está enfrentando uma crise de oferta, os fornecedores que oferecem fortes ofertas de tablets conseguiram obter ganhos ainda maiores com o aumento da demanda por acesso à tela e produtividade remota provocada pela pandemia. A Canalys espera que essa tendência se desenvolva à medida que os tablets se tornem pilares em setores em crescimento, como educação, bem como em implantações comerciais mais amplas para apoiar a transformação digital. ”

A Lenovo manteve a liderança no mercado total de PCs, que inclui desktops, notebooks e tablets, embarcando 24 milhões de unidades e apresentando um crescimento de 66,5%. A Apple ficou em segundo lugar, com 22,1 milhões de remessas de Macs e iPads. A HP garantiu o terceiro lugar com 19,3 milhões de unidades e crescimento de 64,2%, deixando a Dell e a Samsung com o restante dos cinco primeiros. (Franco Tanio)

blank

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo