Eletrônica e Informática

Moura produz baterias com tecnologia de íons de lítio

A Moura produz sua primeira bateria com tecnologia de íons de lítio em seu complexo fabril na cidade de Belo Jardim (PE), maior polo produtivo de baterias da América do Sul. A nova Moura Tração Lítio é voltada para empilhadeiras, paleteiras, veículos utilitários elétricos, plataformas elevatórias e outros veículos elétricos industriais.

A Moura selou a entrada oficial no mercado ao iniciar o fornecimento para o Grupo Kion, fabricante de veículos industriais, detentores de quatro marcas internacionais de máquinas para movimentação de materiais (Linde, Still, Baoli e Dematic). A bateria de íons de lítio já equipa empilhadeiras da marca Still. A solução criada pela parceria Moura- Kion, combinando baterias de íons de lítio e empilhadeiras, foi assimilada pela multinacional de bebidas Diageo na operação que possui no Ceará, a fábrica da marca Ypióca, o que a tornou a primeira empresa no Nordeste a utilizar a tecnologia sustentável.

A Moura Tração Lítio possui um ciclo de vida maior em relação a outras tecnologias presentes no mercado e possui uma autonomia para operar ao longo de todo o dia utilizando de recargas de oportunidade sem necessidade de descanso. Sua recarga exige intervalos menores de tempo, podendo ser utilizada as recargas de oportunidade que acompanham as paradas programadas da operação. O resultado direto é ganho de produtividade para toda operação.

Com um sistema eletrônico de gerenciamento (Battery Management System – BMS), é livre de manutenção preventiva, dotada de maior eficiência e com mais vida útil, sendo capaz de suportar até 5.000 ciclos.

Sua recarga pode chegar a 80% em uma hora, exigindo um intervalo menor de recarga. A bateria dispensa sala de gestão, porque apenas uma bateria poderá suportar toda a operação utilizando as recargas de oportunidade e evitando as trocas de bateria, reduzindo os custos de operação e reforçando as iniciativas sustentáveis das empresas.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo