Eletrônica e Informática

Otan atualiza capacidades de segurança cibernética

A Atos firmou um contrato de 1,2 milhão de euros pela Agência de Comunicações e Informação da Otan (Agência NCI) para instalar e configurar recursos e sistemas de segurança cibernética de missão crítica em 22 centros da Otan, a Organização do Tratado do Atlântico Norte. A Atos, provedora de serviços de segurança gerenciada, com forte foco em resiliência e ativos de missão crítica, também tem uma vasta experiência no suporte a clientes no setor de defesa. O Grupo colocará sua experiência ao serviço da Otan para manter a capacidade da aliança de defender e proteger sua infraestrutura crítica.

A Atos tem um forte histórico de colaboração com a Agência NCI da Otan, fornecendo serviços profissionais de engenharia para projeto, implantação e configuração de infraestrutura de missão crítica com segurança cibernética, em vários projetos que abrangem uma ampla gama de centros internacionais da organização.

Este novo contrato abrange a atualização de dois sistemas-chave de cibersegurança da estratégia de resiliência da Otan: o sistema Network Intrusion Protection/Detection System (NIPS) e o sistema Full Packet Capture (FPC). Durante este projeto, a Atos substituirá as capacidades NIPS e FPC em toda a área de atuação da Otan.

Esses dois sistemas trabalham juntos para permitir que o Centro de Segurança Cibernética da Otan, que faz parte da Agência NCI, monitore as redes da OTAN em busca de ameaças e sinalize questões importantes de segurança cibernética. O NIPS usa o reconhecimento de padrões para alertar a Agência sobre tráfego incomum nas redes da Otan, enquanto o FPC registra continuamente todas as atividades da rede e é uma fonte primária de informação em apoio às atividades de resposta a incidentes.

“À medida que o cenário de ameaças cibernéticas continua a se intensificar com uma infinidade de novas ameaças digitais, a Atos tem o prazer de apoiar a Otan na atualização de suas tecnologias de segurança cibernética para garantir a melhor linha de defesa, protegendo os interesses da aliança militar intergovernamental”, afirma Cyril Dujardin, SVP, chefe de Segurança Digital e Chefe Adjunto de Big Data e Segurança da Atos.

“Esta atualização representa um avanço significativo na manutenção de nossa capacidade de defender e proteger as redes da Otan. Os especialistas começarão a implantação no Quartel-General Supremo das Potências Aliadas na Europa em setembro e depois se dividirão em três equipes paralelas para executar um cronograma agressivo de implantação em outubro”, disse Miles Knight, Gerente de Projeto da Agência NCI.

O objetivo deste projeto é concluir as implantações até o primeiro trimestre de 2023.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo