Metal Mecânica

Produção de aço cairá 5,6% em 2020, projeta Instituto Aço Brasil

Depois de operar com apenas 45% da capacidade instalada no auge da pandemia de Covid-19 no Brasil, a indústria siderúrgica brasileira mostra recuperação e hoje trabalha com 68,4% da capacidade instalada, ultrapassando o nível de janeiro de 2020, de acordo com dados do Instituto Aço Brasil. Alto-fornos que foram abafados e unidades de produção que foram paralisadas voltaram a operar.

De acordo com o Instituto Aço Brasil, a vigorosa recuperação do mercado interno permitiu que as estimativas para este ano em relação a 2019 sejam de relativa estabilidade nas vendas internas (0,5%), atingindo 18,9 milhões de toneladas, queda de apenas 1% no consumo aparente, que deve atingir 20,8 milhões de toneladas. No tocante à produção, a indústria brasileira do aço deve decrescer 5,6%, atingindo 30,7 milhões de toneladas este ano. As importações devem cair 17,4% em relação a 2019, totalizando 2 Mt e as exportações devem ter queda de 16,3%, atingindo 10,7 Mt.

O olhar da indústria brasileira do aço para 2021 é de otimismo, porque acredita na retomada do crescimento econômico sustentado. A expectativa é de aumento de 5,3% nas vendas internas e 5,8% no consumo de produtos siderúrgicos no próximo ano em comparação com 2020. Esse otimismo baseia-se na expectativa de um maior consumo de aço na construção civil, nas obras de infraestrutura, e uma maior participação da indústria nacional no setor de óleo e gás e energia renovável.

 

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo