Eletrônica e Informática

Remessas mundiais de PCs caem 16,6% no segundo trimestre

O Gartner, empresa de pesquisa e aconselhamento para empresas, anuncia que remessas mundiais de PCs totalizaram 59,7 milhões de unidades no segundo trimestre de 2023. Esses resultados preliminares indicam uma queda de 16,6% em comparação com o mesmo período do ano passado. Além disso, os números demonstram sinais iniciais de estabilização, incluindo crescimento sequencial em relação ao trimestre anterior.

“A taxa de declínio no mercado de PCs diminuiu, indicando que os volumes de remessa podem ter atingido seu ponto mais baixo”, diz Mikako Kitagawa, analista e diretora do Gartner. “Houve progresso na redução dos estoques de PCs após mais de um ano de problemas, apoiado por um aumento gradual na demanda de computadores empresariais. O Gartner espera que os estoques se normalizem até o final de 2023 e estima que a demanda de PCs volte a crescer a partir de 2024.”

Os principais fornecedores do mercado mundial de computadores permaneceram inalterados no segundo trimestre de 2023, com a Lenovo mantendo o primeiro lugar com 24% de participação no mercado.

As remessas ano a ano da Lenovo caíram novamente neste trimestre, mas cresceram sequencialmente. Europa (EMEA) e Ásia-Pacífico foram regiões desafiadoras, mas a empresa teve apenas quedas moderadas na América Latina e na América do Norte.

As remessas de HP caíram apenas ligeiramente no segundo trimestre, encerrando uma série de quedas consecutivas de dois dígitos. Vendas de laptops cresceram modestamente, mas foram compensadas por um declínio nas remessas de desktops. O mercado de laptops dos EUA foi robusto para a HP, com crescimento de dois dígitos ano a ano.

A Dell exibiu seu quinto trimestre consecutivo de queda, com vendas baixas na maioria das regiões-chave. A Ásia-Pacífico foi o mercado mais desafiador também para a Dell, com as remessas diminuindo mais rapidamente do que a média regional. A Dell se saiu relativamente bem no mercado de desktops dos Estados Unidos, mantendo a posição de fornecedor líder.

“Os preços e a disponibilidade dos componentes de PC melhoraram drasticamente, ajudando a estabilizar a lucratividade dos fornecedores, apesar da pressão de preço para limpar o estoque”, afirma Kitagawa. “No entanto, à medida que o mercado de PCs começa a se recuperar e a demanda por componentes aumenta, as condições de preço favoráveis para memórias e SSD, que os fornecedores de PCs desfrutam, estão chegando ao fim.”

O mercado de PCs dos Estados Unidos caiu 8,6% no segundo trimestre de 2023. A economia dos Estados Unidos estava relativamente estável, aliviando as preocupações entre os compradores de pequenas e médias empresas e gradualmente gerando demanda por PCs. Também houve uma atualização na demanda por Chromebooks de instituições educacionais, bem como laptops entre compradores do governo. No entanto, a demanda de PCs de consumo permaneceu fraca nos Estados Unidos.

O mercado de PC na Emea caiu 14,6% ano a ano, marcando seu sexto trimestre consecutivo de declínio. A agitação política contínua, as pressões inflacionárias e os aumentos das taxas de juros continuaram a impactar a demanda por PCs.

“As perspectivas de negócios disruptivas estão limitando os gastos com PCs empresariais na EMEA, pois as empresas reduzem os orçamentos como uma estratégia de gerenciamento de custos”, diz Kitagawa. “A confiança empresarial deve aumentar para influenciar os padrões de compra de PCs mais robustos. Enquanto isso, a demanda dos consumidores continua baixa, já que todas as faixas de renda são afetadas pelas pressões inflacionárias.”

O mercado de PCs da Ásia-Pacífico também continuou a cair, diminuindo 26,9% ano a ano. O mercado de PCs está particularmente fraco na China devido à incerteza econômica e à baixa demanda dos consumidores, que contribuíram significativamente para os resultados da região.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo