Eletrônica e Informática

Tecnologia geoespacial auxilia no combate aos crimes ambientais

O combate ao crime ambiental é uma luta árdua e frequente. A Polícia Federal deflagrou, por exemplo, no último dia 4, uma operação para desarticular uma organização criminosa que atuava na extração ilegal de aroeira na região da Terra Indígena Sararé, no município de Conquista D’Oeste (MT). A região fica a 538 km da capital Cuiabá.

 

Neste cenário, a Hex, uma de empresa de tecnologia geoespacial, desempenha um papel relevante no uso de ferramentas geoecológicas para identificação de crimes ambientais. Durante anos, a companhia trabalhou para o Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama) detectando desmatamentos ilegais na Amazônia Legal.

 

A Hex consegue obter informações da superfície da terra à distância, através de sensores remotos instalados a bordo de satélites artificiais colocados em órbita da terra. Por meio dessa metodologia de monitoramento remoto de imagens via satélite, torna-se possível identificar e mapear as regiões onde ocorrem esses crimes.

 

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo