Metal Mecânica

Translifit começa a fabricar veículos automaticamente guiados no Brasil

A Translift Sistemas de Movimentação e Armazenagem começa a produzir no Brasil os AGVs – Automated Guided Vehicles ou veículos automaticamente guiados em sua fábrica de São Bernardo com Campo, na Grande São Paulo. Esses sistemas desenvolvidos pela companhia são projetados para proporcionar alta conectividade na intralogística das empresas, proporcionando aumenta da produtividade e da segurança nas warehouses por meio da automatização das operações.

O sistema inteligente desses robôs móveis autônomos vai promover a comunicação com equipamentos diversos. No caso de instalações logísticas se comunicarão com transportadores automáticos, sistemas de picking (preparação de pedidos), empilhadeiras, coletores de dados, antenas e tags RFID, além de softwares de gerenciamento empresarial (ERPs) e de armazéns, facilitando o gerenciamento das operações.

Os AGVs podem ser aplicados em ambientes secos, refrigerados e frigorificados. Devido ao se projeto customizável, se transformam em robôs colaborativos e recebem acessórios como braços robotizados, mesas de rolos ou bandejas, podendo fazer, por exemplo a preparação de pedidos de medicamentos.

“Nossa proposta com esse lançamento é unir nossa experiência com esses sistemas no setor automotivo a uma equipe especializada em projetos para intralogística e infraestrutura local para oferecer AGVs a um valor economicamente viável e com forte pós-vendas”, afirma o engenheiro Jair Alves, presidente da empresa. “Os AGVs são uma tecnologia amplamente utilizada pelas indústrias e em warehousong para fortalecer o e-commerce no exterior há pelo menos 20 anos e, mais recentemente, podemos vê-los em diversas aplicações que exigem alta produtividade com outros sistemas em gigantes do varejo, como a Amazon”, complementa.

Além das vendas dos AGVs, a Translift oferece a locação como opção. Não muito comum no Brasil, esse modelo de negócios foi desenvolvido para oferecer ao cliente um leque de serviços ligados à engenharia e a manutenção dos veículos, das rotas, bem como conectividade com outros sistemas, com equipe especializada para realizar ajustes e upgrades de tecnologia dos equipamentos.

“Por serem fabricados localmente, as empresas poderão se beneficiar de uma linha de crédito exclusiva do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aberta para empresas que investem em inovação”, afirma Alves. “Este é um incentivo para quer apostar nesta tecnologia que ganhou destaque com o advento da logística 4.0”, complementa.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo